Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

terça-feira, 31 de março de 2009

Síntese das Antíteses

"Não nos percamos em Suas palavras
pois elas são muito lindas.
Mas, entre Suas palavras há o silêncio.
E todas Suas palavras vêm do silêncio.
E poucos são aqueles que podem ficar lá,
no silêncio entre Suas palavras.
Esse silêncio leva-nos ao lugar
de onde surgem Suas palavras.
E esse silêncio é Seu verdadeiro discurso."



Só temos consciência do belo,

Quando conhecemos o feio.


Só temos consciência do bom,

Quando conhecemos o mau.


Porquanto, o Ser e o Existir,

Se engendram mutuamente.


O fácil e o difícil se completam.

O grande e o pequeno são complementares.

O alto e o baixo formam o todo.

O som e o silêncio formam a harmonia.

O passado e o futuro geram o tempo.


Eis porque o sabio age

Pelo não-agir

E ensina sem falar.


Aceita tudo que lhe acontece.

Produz tudo e não fica com nada.

O sábio tudo realiza - e nada considera seu.

Tudo faz - e não se apega à sua obra.

Não se prende aos frutos da sua atividade.


Termina sua obra,

E está sempre no princípio.


E por isso a sua obra prospera.


OM TAT SAT

AMEM

* * *
"(...) Assim também o Sábio:
Permanece na ação sem agir,
ensina sem nada dizer.
A todos os seres que o procuram ele não se nega.
Ele cria, e ainda assim nada tem.
Age e não guarda coisa alguma.
Realizada a obra, não se apega a ela.E
justamente por não se apegar, não é abandonado."

Lao-Tzu, Tao-Te King

Nenhum comentário:

Postar um comentário