Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Quando os Buddhas Riem e Curam as Feridas dos Corações


VIAJANDO ESPIRITUALMENTE NAS RISADAS CURATIVAS

O riso é um poderoso agente terapêutico.

Quando alguém está bem, em paz consigo mesmo, o riso transborda naturalmente, como estado de consciência, e o seu rosto se ilumina com mil brilhos.

Quando o lótus espiritual do coração se abre na divina compaixão, o resultado é uma profusão de luz e risadas maravilhosas.

Contentamento é estado de consciência interno e nada tem a ver com coisas fora de si mesmo. É luz feliz brotando das pétalas do lótus e irradiando a compaixão para todos.

É isso que o mantra OM MANI PADME HUM (1) representa!

Compaixão não é sisudez e silêncio não é isolamento do mundo.

Os Budas e Boddhisattvas (2) riem no silêncio entre os pensamentos dos homens. E eles gostam de cantar a compaixão por entre as batidas dos corações. Eles são puros como as gotinhas de orvalho nas pétalas do lótus e o som de suas risadas sadias viaja nas dez direções, levando cura e alegria para outros corações... Eles sabem que a alegria cura e quebra as correntes do ódio, abrindo novos caminhos e regenerando vidas em inúmeros planos de manifestação.

Até as estrelas gostam de escutar essas risadas curativas e brilham mais por isso. Então, elas também cantam, lá no céu, para todos os corações:

“OM MANI PADME HUM!
OM MANI PADME HUM!
OM MANI PADME HUM!”

P.S.: Esses escritos foram feitos dentro dos estúdios da Rádio Mundial de São Paulo, durante a apresentação do meu programa “Viagem Espiritual” (3), onde eu explicava justamente sobre o significado espiritual do mantra Om Mani Padme Hum. Na verdade, fui inspirado por um amparador extrafísico ligado à atmosfera espiritual dos ensinamentos do Buda. Trata-se de um espírito dotado de alto bom humor e muito sorridente. Ficar perto dele é um privilégio. Faz gostar mais ainda de viver.

- Wagner Borges -
São Paulo, 07 de dezembro de 2006.

Notas:

1. Om Mani Padme Hum - do sânscrito - sua tradução literal é: "Salve a jóia no lótus". Esse é um mantra de evocação do boddhisattva da compaixão entre os budistas tibetanos e chineses. Om é a vibração do TODO. Mani é a "Jóia espiritual que mora no coração", ou seja, é o próprio espírito, a essência divina. Lótus é o chacra cardíaco que envolve, energeticamente, essa jóia sutil. Hum é a vibração dessa compaixão do TODO vertendo a luz pelo chacra cardíaco em favor de todos os seres.

Esse mantra é mais conhecido como o "mantra da compaixão". É um dos mantras mais poderosos que conheço. Pode ser concentrado, mentalmente, dentro do peito – como se a voz mental estivesse reverberando ali –, ou dentro de qualquer um dos chacras que a pessoa desejar ativar. No entanto, o melhor lugar para ele é realmente o chacra cardíaco, pois o que chega ali é distribuído para todo o corpo, pela circulação do sangue comandada pelo coração, e também a todos os outros chacras do corpo energético.

O chacra frontal, na testa, também é excelente para a prática desse mantra, pois o que chega nele é distribuído ao longo da coluna pelos nádis – condutos sutis de transporte energético pelo sistema –, e comunicado a todos os outros chacras abaixo dele. Esse é o motivo pelo qual vários mestres iogues sempre aconselham aos seus discípulos iniciar alguma prática bioenergética por ele.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Liberdade


Liberdade de vontade não consiste em fazer as coisas de acordo com os ditames de hábitos pré-natais ou pós-natais, nem de acordo com os caprichos da mente. Ter uma vontade livre é agir de acordo com as sugestões da sabedoria e da livre-escolha.

Tome a resolução de que não será mais afetado pelos problemas, não será mais tão meticuloso, não será mais vítima de hábitos e humores; assim, você será livre como uma cotovia. Você não poderá ser livre enquanto não tiver queimado as sementes das ações passadas no fogo da sabedoria e da meditação.

A liberdade do homem é final e imediata, se ele assim o quiser; não depende de vitórias externas, mas internas.

A alma está presa ao corpo por uma corrente de desejos, tentações, problemas e preocupações, mas está sempre tentando libertar-se. Se você ficar puxando essa corrente que o prende à consciência mortal, algum dia uma invisível Mão Divina intervirá, partirá os grilhões e você estará livre.

Você nem sabe quão privilegiado é por ter nascido como um ser humano. Nisso você é mais abençoado do que qualquer outra criatura. O animal não é capaz de meditar e experimentar a comunhão com Deus. Você tem a liberdade de buscá-Lo e não a utiliza.

O caminho para a liberdade é através do serviço aos outros. O caminho para a felicidade é através da meditação e da sintonia com Deus. [...] Quebre as barreiras do seu ego; desprenda-se do egoísmo; liberte-se da consciência do corpo; esqueça-se de si mesmo; acabe com esta cadeia de encarnações; dissolva o seu coração em tudo, seja um com toda a criação.

Poder fazer de tudo o que se queira não é o verdadeiro sentido da liberdade de ação. Você deve examinar até que ponto é livre e até que ponto está sendo influenciado pelos maus hábitos. Ser bom porque isto se tornou um hábito, também não é liberdade. Ser tentado não é pecado, mas ser capaz de resistir e vencer a tentação é grandeza; isto é liberdade, pois você está agindo somente por livre vontade e livre escolha.

Antes de agir, você tem liberdade, mas depois que age, o efeito da ação o seguirá, quer queira ou não. Essa é a lei do karma. Você é um agente livre, mas quando realiza determinado ato, deverá colher os resultados desse ato.

Liberdade significa a capacidade de agir guiado pela alma, e não compelido por desejos e hábitos. Obedecer ao ego leva à escravidão; obedecer à alma traz a libertação.

Quando, pelo discernimento e ação correta, o homem "torra" todas as sementes das más tendências acumuladas na mente, cada célula microscópica do cérebro torna-se um trono para um brilhante rei de sabedoria, inspiração e saúde, que canta e proclama a glória de Deus para as células inteligentes do corpo.

Os homens que alcançaram este estado são realmente livres. Estes seres liberados não serão tocados pelo karma nas futuras encarnações. Quando reencarnam, fazem-no exclusivamente para enxugar as lágrimas daqueles que ainda estão presos ao karma. Estes mestres liberados estão aureolados por uma invisível luz curativa. Eles espalham, por onde passam, a luz da prosperidade e da saúde.

Paramahamsa Yogananda

domingo, 5 de julho de 2009

Motivação



Em latim, a raiz da palavra "movimento" é motus anima, que significa "o espírito que nos move". Motivo e motivação também têm suas raízes em "mover".

Perguntar o que me motiva é perguntar o que me move, o que coloca minha consciência em movimento. Então pergunte-se: Essa energia que me faz mover vem de dentro ou de fora?

A verdadeira motivação é intrínseca. E o segredo da automotivação está tão perto de casa que até nos esquecemos dele.

O segredo está na própria mente.

Pensar com prazer e ser criativo.

Nossas satisfações mais profundas na vida não vêm no fim de algo mas no processo de criar e dar forma a algo.

--- Mike George ---