Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Purifique-se

"Sê livre como o vento, pra mais longe chegar;
Duvidar de um sentimento, que ele chega e pode atrasar;
E quanto mais for verdadeiro, mais o Sol pode brilhar;
Chegou o Novo Tempo, é tempo da humanidade se curar
Chegou o Novo Tempo, é a Frequência Natural"


Um momento não é tudo, mas você é tudo em um só momento.


Visite este site e divulgue: http://www.share-purification.com/purification/port.htm

Lembre-se que, como um filho de Deus, você está dotado de uma grande força, maior do que aquela que precisará para superar todas as provas que Deus lhe enviar.

Os desejos são os mais infatigáveis inimigos do homem, pois ele não pode satisfazê-los. Tenha apenas um desejo: conhecer a Deus. Atender aos desejos dos sentidos não pode lhe trazer satisfação, porque você não é os seus sentidos. Eles são apenas os seus servos, não o seu Eu.

O mal tem sua força. Se você aderir ao mal, ele tomará conta de você. Se você cometer um deslize, volte imediatamente para o caminho da retidão.
Quando, devido aos nossos pensamentos errados, caímos no abismo do erro, devemos rezar: "Pai, não nos abandones aqui, mas ergue-nos através da força da nossa razão e da nossa vontade. E quando estivermos fora, se for a Tua vontade continuar a nos testar, faze-Te primeiro conhecido a nós, para que possamos entender que Tu és muito mais tentador que a tentação".

A tentação não é nossa própria criação; ela pertence ao mundo de maya (ilusão), e todos os homens estão sujeitos a ela. Mas, para nos libertarmos, Deus nos deu razão, consciência e força de vontade.

Fazer algo moral ou materialmente errado não é a única forma de tentação. Esquecer a alma para se tornar muito envolvido com o corpo e seus confortos também é tentação.

A pior de todas as tentações é a inquietude. Ela é um mal porque mantém a sua atenção no mundo e faz com que você continue ignorando Deus. Se você meditar com regularidade, estará com Deus o tempo todo.

O antigo método ortodoxo é negar a tentação, suprimi-la. Mas você deve aprender a dominá-la. Não é pecado ser tentado. Mesmo que você esteja transbordando na tentação, você não é mau; mas se você ceder à tentação, você estará temporariamente preso nos poderes do mal. Você deve erguer em sua volta uma proteção de sabedoria. Não existe força maior para resistir à tentação do que a sabedoria. O completo entendimento colocará você numa posição em que nada poderá tentá-lo para aquelas situações que prometem prazer, mas que, no final, trazem apenas mágoa.

A tentação é um veneno coberto com açúcar; tem sabor delicioso, mas a morte é certa. A felicidade que as pessoas procuram neste mundo não dura muito. A Alegria Divina é eterna. Anseie pelo que é duradouro, e seja firme em rejeitar os impermanentes prazeres desta vida. Você precisa ser assim. Não deixe que este mundo o controle. Nunca se esqueça que o Senhor é a única realidade... Sua verdadeira felicidade está na sua experiência dEle.

Quando você permite que a tentação tome conta de você, sua sabedoria se torna uma prisioneira. O meio mais rápido de banir a tentação é dizer de imediato um "não" e sair daquele ambiente particular; então raciocine mais tarde quando a calma e a sabedoria voltarem.

Amanhã você lutará contra os maus hábitos melhor do que hoje? Por que adicionar os erros de hoje aos de ontem? Você vai ter que se voltar para Deus alguma hora, então não seria melhor fazê-lo agora? Apenas entregue-se a Ele e diga: "Senhor, sendo mau ou bom, eu sou Seu filho. Você deve cuidar de mim". Se você continuar tentando, fará progressos. "Um santo é um pecador que nunca desistiu".

* * *

Paramahamsa Yogananda

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Buscar no interior de si mesmo

“Se eu pudesse deixar algum presente à você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos. A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo a fora. Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem. A capacidade de escolher novos rumos. Deixaria para você, se pudesse, o respeito aquilo que é indispensável. Além do pão, o trabalho. Além do trabalho, a ação. E, quando tudo mais faltasse, um segredo: o de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída.”
Mahatma Gandhi


A tua paz é o mais importante. Para defendê-la, luta contra as impressões de que te falta algo, de que não atingiste o teu "ponto básico", de que permaneces em busca de algo difícil de alcançar, de que a tua paz só será completa quando tiveres "algo mais", de que o bom ainda não chegou para ti.

Em qualquer situação, seja de carência financeira, de atividades febricitantes ou de prementes necessidades, reconhece-te na posse da paz. Convence-te de que a tua paz é a produtora de teus êxitos, é o teu maior ponto de apoio, é Deus dentro de ti.

Assim afastas as negatividades, os sentimentos repulsivos, e te tornas pessoa mais vencedora.

Tendo a paz interior, tudo o mais é secundário.

* * *

Lourival Lopes

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Solte a Panela

"Quando o coração é belo e generoso,
tudo é festa e transformação;
tudo é compreensão,
tudo é agradecimento,
tudo é luz!"




Certa vez, um urso faminto perambulava pela floresta em busca de alimento. A época era de escassez, porém, seu faro aguçado sentiu o cheiro de comida e o conduziu a um acampamento de caçadores.

Ao chegar lá, o urso, percebendo que o acampamento estava vazio, foi até a fogueira, ardendo em brasas, e dela tirou um panelão de comida. Quando a tina já estava fora da fogueira, o urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo.

Enquanto abraçava a panela, começou a perceber algo lhe atingindo. Na verdade, era o calor da tina...

Ele estava sendo queimado nas patas, no peito e por onde mais a panela encostava.

O urso nunca havia experimentado aquela sensação e, então, interpretou as queimaduras pelo seu corpo como uma coisa que queria lhe tirar a comida. Começou a urrar muito alto. E, quanto mais alto rugia, mais apertava a panela quente contra seu imenso corpo. Quanto mais a tina quente lhe queimava, mais ele apertava contra o seu corpo e mais alto ainda rugia.

Quando os caçadores chegaram ao acampamento, encontraram o urso recostado a uma árvore próxima à fogueira, segurando a tina de comida. O urso tinha tantas queimaduras que o fizeram grudar na panela e, seu Imenso corpo, mesmo morto, ainda mantinha a expressão de estar rugindo.

Quando terminei de ouvir esta história de um mestre, percebi que, em nossa vida, por muitas vezes, abraçamos certas coisas que julgamos ser importantes. Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda as julgamos importantes.

Temos medo de abandoná-las e esse medo nos coloca numa situação de sofrimento, de desespero. Apertamos essas coisas contra nossos corações e terminamos derrotados por algo que tanto protegemos, acreditamos e defendemos.

Para que tudo dê certo em sua vida, é necessário reconhecer, em certos momentos, que nem sempre o que parece salvação vai lhe dar condições de prosseguir.

Tenha a coragem e a visão que o urso não teve.

Tire de seu caminho tudo aquilo que faz seu coração arder.

Solte a panela!

* * *

E que o vazio deixado pelo deixar ir, seja o espaço maravilhoso para se preencher novamente com o que lhe for melhor... Feliz todo a cada novo dia!!!

domingo, 26 de dezembro de 2010

Realidade verdadeira

Oh, Pai, quando eu era cego, não encontrava nenhuma porta que conduzisse a Ti. Tu curaste meus olhos; agora descubro portas em todos lugares: os corações das flores, as vozes de amizade, as recordações de experiências encantadoras. A cada prece proferida, abre-se em mim uma nova entrada ao vasto templo da Tua presença.

No fundo de sua mente, sussurre sempre uma silenciosa canção devocional de amor ao seu amado Pai Celestial, lembrando-se que todas as suas habilidades são presentes dEle.

Nada no mundo é tão divinamente embriagador quanto o meu amado Deus. Eu bebo incessantemente este Néctar. "Oh Vinho envelhecido de minh'alma, bebendo-Te no oceano que há dentro de mim, percebo que És inesgotável. Tu és um céu repleto de felicidade que exibe todas as estrelas do universo, sempre pulsante no meu coração".
 
Nós estendemos nossas mãos para receber os presentes de Deus: a vida, o sol, o alimento e todas as outras coisas que Ele nos concede; mas mesmo quando as recebemos, não estamos conscientes do Doador. Se você amorosamente oferta presentes a alguém e então descobre que essa pessoa nunca pensa em você, quão magoado você se sentiria! Deus se sente dessa forma, também.

Em um de Seus aspectos, um aspecto muito tocante, o Senhor pode ser colocado como um mendigo. Ele anseia por nossa atenção. O Mestre do Universo, ao qual o olhar de todas as estrelas, sóis, luas e planetas vibram, está correndo atrás do homem e dizendo: "Você não vai Me dar sua afeição? Você não vai amar a Mim, o Doador, mais do que as coisas que Eu criei para você? Você não vai Me buscar?"

Mas o homem diz: "Estou muito ocupado agora; tenho trabalho a fazer. Não posso gastar tempo a Te procurar". E o Senhor diz: "Eu esperarei".

Dar graças e louvar abrem em sua consciência o caminho para que o crescimento e o alimento espiritual venham até você. O Espírito manifesta-Se em forma visível tão logo um canal seja aberto por onde Ele possa fluir. Você deve ser grato por tudo o tempo todo. Perceba que todo o poder de pensar, falar e agir vem de Deus, e que Ele está com você agora, guiando-o e inspirando-o.

Quando o verão da boa fortuna aquecer minha árvore da vida, ela facilmente desabrochará, com flores fragrantes de agradecimento. Durante os meses invernais do infortúnio, Ó Senhor, possam meus desnudados ramos continuarem a exalar para Ti um secreto perfume de gratidão.

As pessoas queridas prometem nos amar sempre; uma vez que, quando mergulham no Grande Sono, suas recordações telúricas são abandonadas, qual o valor de suas promessas? Quem, sem nos falar em palavras, nos ama eternamente? Quem se lembra de nós quando todos os outros nos esquecem? Quem ainda estará conosco quando tivermos que deixar os amigos deste mundo? Somente Deus.

Todo dia deveria ser um dia de ação de graças pelos presentes da vida: o brilho do sol, a água e as deliciosas frutas e verduras que são presentes indiretos do Grande Doador. Deus nos faz trabalhar para que mereçamos receber Seus presentes. O Todo-Suficiente não precisa de nosso agradecimento, mesmo que sincero, mas quando somos gratos a Ele, nossa atenção está concentrada, para nosso mais elevado benefício, na Grande Fonte de toda a provisão.

O Senhor é encontrado por meio de incessante devoção. Quando você desejar apenas o Doador, e não os Seus presentes, então Ele virá até você.

...

Anjo da Vida

Duas mulheres, uma anciã e uma jovem viúva, estão sentadas em um quarto, na penumbra. Seus vestidos de luto fazem com que dos seus rostos e mãos emane uma pálida claridade. As mãos da jovem seguram o retrato do marido que acaba de perder a vida em um acidente. Tinham-no enterrado na manhã daquele dia.

Por muito tempo as duas mulheres ficaram sentadas, sem palavras e sem lágrimas. Finalmente a anciã tira das mãos da neta o retrato do marido e diz com voz baixa:
- Filha, ouve o que quero dizer-te.

A jovem não responde, mas a anciã começa a falar:
- Quando Deus me deu o primeiro filho, aconteceu que ele ficou doente e eu, sentada à noite ao seu lado, com uma mão no berço, adormeci. Tive um sonho muito estranho: detrás de uma cortina longa e densa saiu um anjo escuro e aproximou-se do berço, querendo levar o meu filho. Estendi logo as mãos sobre o berço e gritei:

- Não, Morte, não te deixo levar o meu filho!

O anjo sorriu e disse:
- Não me chamo Morte, chamo-me vida! Precisarei levar o teu filho. Ou preferes trocar? Queres este em lugar do bebê? Erguendo ele a cortina, saiu de lá um menino bonito e forte, de pele clara, olhos azuis e cabelos louros em caracóis. Mas a mim era estranho e gritei:

- Não, não o quero! Antes mata-me.

- Ninguém pode matar - replicou o anjo - Precisas concordar com a troca! Ou preferes este?

O menino desapareceu e em seu lugar apareceu um jovem.

- Toma este! Vê como ele é belo, seus membros bem proporcionados, corpo e alma com forças vibrantes.

- Não, não! - gritei outra vez.

E o anjo disse:
- Mas este amarás com certeza. - E mostrou-me a imagem de um homem de barba escura, bronzeado pelo sol e pelos ventos.

- Não, - voltei a gritar - nunca o amarei! Vou odiá-lo!

- Mas este aqui - o anjo continuou a argumentar comigo: era um velho de ombros largos e cabelos grisalhos.

- Não, não, não! Jamais trocarei. Vai embora e não toques no meu filhinho!

O anjo sorriu outra vez, dizendo:
- Certamente irás trocar e serás feliz. Vida e morte são uma coisa só. A morte não existe.

Assim dizendo, desapareceu. Acordei trêmula, ao lado do berço do meu filho que estava dormindo tranqüilamente.

Os anos passaram e eu fui trocando: o bebê pelo menino, o menino pelo jovem, o jovem pelo homem e o homem pelo velho. E fui me lembrando de cada um como o tinha visto no sonho. O grisalho, tu o conheces: é meu filho, teu pai!

A anciã se calou. E a jovem viúva ergueu o retrato do marido, dizendo: - Mas isto aqui não é troca, é roubo!

- Espera - disse a anciã - ainda não terminei. Na noite seguinte o sonho se repetiu. Vi outra vez o menino, o jovem, o homem e o velho e não quis saber nada deles. Mas, depois de mostrar-me tudo como na noite anterior, o anjo disse:

- Até aqui era só por brincadeira. Agora precisas aceitar uma troca bem mais difícil: aceita este em troca!

- Mas não vejo ninguém! - exclamei.

- Não podes vê-lo - replicou o anjo.

- Mas também não ouço ninguém.

- Pois ele não se deixa ouvir - respondeu o anjo.

Eu tateava ao redor:
- Ninguém está aqui!

E o anjo disse:
- Tampouco podes palpá-lo.

- Então zombas de mim ?

- Não. Tu não me entendes. Vou falar de outra maneira.

- Tu me darias os teus olhos em troca do filho?

- Leva-os! - gritei.

Logo caiu uma escuridão profunda sobre mim, mas ouvia ainda a respiração tranqüila do meu filho, como se fosse uma brisa noturna deliciosa.

- Mas não é ainda suficiente - disse o anjo - Dá-me a tua audição.

- Leva-a! - ordenei, e peguei o corpinho de meu filho com as duas mãos, beijando-o ternamente .

- Mas ainda não é suficiente - exigiu o anjo novamente.

- Dá-me todos os teus sentidos.

- Leva-os todos! - gritei, e afundei no nada.

- Onde está o meu filho? Onde?

- Podes crer: ele vive. O que desaparece dos sentidos nem por isso está morto. A morte não existe para aqueles que tem Jesus como o salvador que nos desperta a consciencia cristica, Deus criou só a vida. Entendes agora?

A estas palavras do anjo acordei. Muitas vezes tenho meditado sobre o que o anjo disse, e paulatinamente comecei a compreender. Muitas vezes somos servos dos nossos sentidos. Mas Deus como Senhor dos mil sentidos consegue transformar o que amamos, mil vezes. São transformações que não nos permitem ver, nem ouvir, nem apalpar. É por isso que falamos da morte.

Mas a morte não existe quando se tem Jesus como vida.

A vida natural rouba, e dá sem cessar. Se soubermos isto, qualquer sofrimento poderá transformar-se em alegria antecipada .

A anciã calou-se. Depois de algum tempo a jovem viúva repousou a cabeça nas mãos da velha, perguntando:
- Quem te ensinou tudo isso, amada avó?

- A vida, minha filha, a vida...

E a anciã acrescentou:
...e a morte!

* * *

Autor Desconhecido

* * *

"Para que os outros possam VIVER" - Recomendo o filme: "Anjos da Vida, mais bravos que o Mar"

sábado, 25 de dezembro de 2010

o que é Natal?


Será que meu jeito espontâneo e franco ofende? Falar a verdade dói, né? E lidar com as sombras também, rejeição dói, desprezo dói, incoerência dói e tanta coisa machuca, porém no fim tudo passa, esse é o consolo, porém enquanto isso não vem, o olho do furacão nos põe de "ponta-cabeça", se rodopia muito até retomar o prumo.

Muitas vezes, quando estou com a família, vejo que sou um espelho daquilo que eles não querem enxergar e aperfeiçoar, ou vice-versa. E assim, em algum momento sempre rola um curto-circuito. Isso me põe tão para baixo, porque sempre parece que sou a "culpada" das coisas, porque sou aquela que questiona e busca algo mais do que a mesmice vã. Se fosse aquela resignada nessa falsidade vil seria diferente? Não aguento mais reprimir meu ser, não poder falar nem desabafar o que sinto e nem ser ouvida sem que o lado pessoal seja ofendido!!! Por que é tão difícil a aceitação? Ou realmente encontrar um ponto de resolução em equilibrada paz?

Me aproximo de fechar e iniciar mais um setênio nesta vida. Talvez por isso vivo mais um momento delicado, renovador e questionador, em que estou a passar por uma purgação emocional muito forte, como nunca sentira antes em minha vida e acrescida pelos duros fatos que tenho a ver e encarar desde que retornei da Índia. É claro que voltei muito aberta e ainda mais sensível, porém ainda não desprendida de certas ilusões. Talvez seja este, ainda, o ponto chave que me faz sofrer.

Se há campo aberto ao perdão, tenho me perguntando como posso acertar e corrigir o que errei, porém não encontro soluções e me perco do centro, na escuridão de tudo que me rodeia por esta casa de "família". Aonde pertenço? Onde está meu lugar sagrado? Se longe do campo família, tenho uma vida tão linda e a maioria das pessoas que conheço me enchem de bem-querer, boas inspirações e estímulos positivos, porque este karma harmonico não me permite viver isso com quem vim ao mundo e cresci? As vezes, me parece que minha familia nao consegue ver o bom em mim e fico aqui na espera de um reconhecimento.

Devo desistir de encontrar respostas e soluções? Por que essa realidade de boas relaçoes não se expressa neste campo familiar tão "íntimo"? Começo a desacreditar em familias ou é porque nesta aqui não há intimidade suficiente para que possamos nos abrir para a compreensão e o amor? Ouvir e acolher o outro está uma raridade.

Achei que estaria pronta, achei que podia ser útil e achei estar livre das confusões... Saí de longe e me senti voltando leve... Quantas ilusões ainda carrego? E agora me vejo sem chão, sem nem saber o que mais fazer e nem para onde ir! Sem nada onde me amparar, sem ninguém para me apoiar ou ser entendida. Sem um colo de mãe, sem um ombro amigo de irmão, sem um pai receptivo e minha avó está bem velhinha e não pode me ouvir. Cada um está qual limitado por seu próprio umbigo de tristezas e problemas e ilusões. Não há campo aberto pra entendimentos, nunca houve.

O que me parece existir de bom num ambiente familiar, mora muito longe, está do outro lado do oceano atlântico, em Portugal, onde vive a familia materna, porque aqui no Brasil, na familia paterna eu já não tenho mais esperança, está um completo "pé de guerra", mal-entendidos e desentendimentos. Poderia ir pro outro lado? Tambem haverao seus pontos a resolver, como por exemplo, aguentar o frio forte do inverno europeu.

Onde esta meu papel por aqui? Me sinto tao boba ou incapaz de algo. Existe uma cura para a ausencia? Se nos permitirmos. Que distancias existem pro amor? Nenhuma, creio eu. No fim, deixamos nossos corações se distanciarem e não permitimos que se aproximem porque a atual-velha bagagem constrói muros, falhamos em dar amor e oferecemos brigas. Quantas lições a renúncia e o desapego nos trazem.

Ouvi pela família daqui, me dizer porque estou tão triste ou que estou exagerando. Cada um tem seu jeito de superar ou nao? Será? Há quanto tempo engulo esse sapo de inverdade e solidão familiar? São muitos motivos que me levam agora ao fundo do poço de minhas emoções sem fim, que me desato em lágrimas e lamentos na escuridão que me lava a alma daquilo que não é verdade e que está distante do exemplo de Jesus e a consciência.

Que exemplos e virtudes me ensinaram? O que aprendi desse tema? Sem mãe biológica e com um pai ateu, a minha alma sempre suplicando por algo que veio muito mais da minha busca espiritual quando iniciei frequentando igrejas, templos budistas e hindus, palestras e etc, algo ou alguém que me desse um sinal e esperança de que a mensagem dos mestres como Jesus Cristo não está perdida por entre a vida cotidiana de mentiras, consumos e bens materiais, distanciamentos.

Vivo como uma criança carente que acredita em Papai Noel até descobrir a verdade. E por tempos me dedico ao mergulho interno em busca de algo real e verdadeiro que me dê explicações para todas as coisas "erradas" que a vida mostra nas atitudes minhas e de outros.

Neste Natal vendo as notícias na TV, vejo por quanto tempo este meio de "comunicação" e hipocrisia, traz a influência do que é irreal, sendo o maior ponto de alienação das pessoas: comerciais idiotas ou novelas dramáticas, todos comprando presente e enchendo a mesa farta de "bichos mortos" e bebidas alcólicas. Enchendo-se de conversas fúteis e felicidades disfarçadas e, afinal, me pergunto, onde está o ESPÍRITO de NATAL, que não permite o olhar profundamente no olho do próximo e no seu lamento oferecer disposição para o ouvir de verdade, estender a mão e se prontificar no auxiliar do outro.

Cadê a prática do exemplo de Jesus? Vejo-o neste momento esquecido por entre "coisas", perdido entre os talheres e símbolos desvirtuados de peru e vinho. Perdido entre os presentes do "velho gordinho de barbas brancas e roupa vermelha" com um saco sem fundo de virtudes, vejo-o em algumas crianças de hoje, onde muitas nem sabem que o Natal é para celebrar seu nascimento e vida.

Há tempos andei lapidando também minha criança interior, acreditei que tudo isso pudesse ter alguma utilidade para estar bem com minha família. Eu acredito em paz e harmonia familiar, mas sinto me ferir nesta crença onde eu mesma me queimo tentando transformar isso. Sofro cada vez mais com o desamor alheio!

Por que insistir nesta ilusão de acreditar que minha transformação pessoal pode transformar relações? Ainda mais quando as pessoas estão totalmente desconectadas de um foco espiritual na vida.

É um desafio e tanto chegar de uma viagem de tantas bençãos e lindos encontros evolutivos e ser recebida da forma agressiva pela dor e o sofrimento alheio, tão cegos que não consegumem ver a luz interior e nem a luz do outro. Estou igual a eles! E percebo que não sou forte o suficiente pra ser capaz de irradiar todo o bem e amor que me iludi crer que estava sintonizada.

Sou questionada por "minha espiritualidade", pois me perco do centro, sou ainda frágil e vulnerável, suscetível ainda ao exterior e, assim, por estar nessa batalha sozinha, todo o trabalho interior perde força e se esconde, encoberto pelas mágoas ou visões daquilo que nunca foi resolvido. Mesmo que eu mude, qualquer que coisa que eu fale ainda é vista sob o prisma antigo e levado por outro lado corrompido.

É verdade, como pode ser? Eu "espiritualizada"? No mundo a vida nem existe sem o espirito que a anime. E o fato de ser vegetariana, praticar yoga e meditação não me faz ser nem melhor ou pior a nada, nem completamente indiferente ou sangue frio, frente a essas "coisas" todas alem do que é ser comprometido com a paz e harmonia.

Quem verdadeiramente quer ver as mascaras cairem e transpor fronteiras? Sinto que sou a unica que tem dado a cara pra bater e por isso, me sinto tremer e com vontade de soltar o arco e flecha da mao e desistir desta luta insana.

E assim encaro de novo toda a ferida e tristeza que existe em mim, a qual achava que já tinha sido sanada. Há anos procuro tomar consciência do que preciso melhorar e agir num trabalho para curar as feridas do passado; vejo uma família completamente desestruturada, onde cresci e agora está pior com cada um caindo pro seu lado e nessa separação desponta em mim, o quanto quis me iludir que um dia viveria em uma família feliz e unida como aquelas dos contos-de-fadas ("E todos foram felizes para sempre!) ou dos comercias de margarina.

Tento gostar de estar no dia de natal com minha família, mas na real sempre senti falta de algo mais humano entre nós, em que pudessemos sentar juntos, orar antes da refeição, agradecer e ofertar nossas dádivas para o bem de todos. Onde pudéssemos conversar e nos entender e oferecer o ombro amigo para mutuamente nos apoiar em momentos difícies pelo quais passamos. Ou sorrir juntos das coisas boas.

Eu me iludo por acreditar que Papai Noel ainda pode me trazer o presente de ver resgatar os valores humanos entre nós!

Fazer o quê? É o que é...


Acho que estou muito exigente comigo mesma porque neste Natal chorei muito, uma tristeza imensa tomou conta de mim, parte por toda a dor e parte por descobrir o quanto estou longe do amor incondicional, sou muito pequena mesmo, porque nem mereci receber um colinho pra me aliviar :( porem o Universo sempre me conecta anjos que me auxiliam na jornada. Desde já agradeço teu suporte irmã-irmão-amigo e amiga da jornada. Agradeço as mensagens e orações e como tudo que está dentro também está fora, que esta oração se estenda a todos do planeta que necessitam de algo. Este momento do planeta precisa de muito oração mesmo!

Preciso de uma pausa e sumir por uns tempos para dentro de mim, quem sabe no silêncio da prece me reencontrar? Porque eu nunca me senti tão desamparada pelos entes familiares, aos gritos ouvir e falar cada coisa tão dolorida, porém tem uma voz bem dentro de mim, que me faz relembrar que o Altíssimo nunca nos desampara e isso me faz seguir adiante e devagarinho retomar o centro, equilíbrio e acreditar no que há de melhor em mim. OM...

:)

Sigo porque acredito cada um é o bem, mas se esquece disso. Acredito que tambem sou amor, sou luz e sou paz, continuo e me restabeleço nesta lembrança. Amem...

Ainda que eu reflita sobre a face verdadeira e a besteira de tudo isso que escrevi e dos dias que passei tentando não me sentir desamparada, tentando não dar margem pra tristeza, tentando ser forte, sufocando algo que só ganhou mais força, porque mesmo ao lembrar daqueles que estao em piores condiçoes do que eu, ainda que a compaixao seja um fio de luz, tudo que precisava era só um colinho que há muito minha criança não vê! Ê teimosia de achar que encontro algo fora ou na familia. Quanta cura ainda nos resta? É melhor parar e aprender a silenciar logo.

...

SINTO MUITO - ME PERDOE - AGRADEÇO - TE AMO

Ho'oponopono significa "corrigir um erro" ou "fazer o correto" na língua original dos hawaianos

Se queres receber arquivo sobre esta descoberta
+ MP3 da meditação me escreve:
yogapoesia@yahoo.com.br

...

Então, é NATAL!!!

"'Oh Cristo, toma posse do meu coração e da minha mente!
Renasce em mim, em forma de amor a todos os homens.
Que a tua consciência, presente em todos os átomos,
manifeste-se em mim como lealdade incondicional
ao Guru, aos Grandes Seres, a ti,
Oh Jesus Bem-Aventurado, e ao Supremo, que é o Pai de todos."



O caminho espiritual é como o fio de uma navalha. Não é nada simples. O isolamento é o preço da grandeza e da realização de Deus. Quando estou só, estou com Deus. Esse é o modo como vocês deveriam ser.

Jesus virá novamente? Metafisicamente ele já está onipresente. Ele sorri para você em cada flor. Ele sente seu corpo cósmico em cada partícula do espaço. Em cada movimento do sopro do vento está o alento de Jesus. Através de sua unidade com a divina Consciência Crística, ele está encarnado em tudo o que vive. Se você tem olhos para ver, poderá vê-lo no trono de toda a criação.

Cristo nasce no berço da ternura. O amor é um poder maior do que o ódio. Tudo o que você disser, diga com amor. Não prejudique ninguém. Não julgue os outros. Não odeie ninguém, ame a todos; veja o Cristo em tudo. Pense em tudo em termos de universalidade.

Eu me prepararei para a vinda do Onipresente Bebê Cristo, limpando o berço da minha consciência, agora "enferrujado" com o egoísmo, a indiferença e o apego aos sentidos; e polindo-o com a profunda e divina meditação diária, com a introspecção e o discernimento. Reformarei o berço com as brilhantes qualidades da alma: amor fraterno, humildade, fé, desejo pela realização divina, força de vontade, autocontrole, renúncia e altruísmo, para que eu possa celebrar adequadamente o nascimento da Criança Divina.

A celebração real do Natal é a realização interior da Consciência Crística. É de extrema importância para todo homem, qualquer que seja sua religião, que ele experimente dentro de si mesmo este "nascimento" do Cristo Universal.

O universo é o corpo de Cristo: interiormente presente em toda parte, sem limitação, é a Consciência Crística. Quando você puder fechar os olhos e, através da meditação, expandir sua consciência até sentir o universo inteiro como seu próprio corpo, então Cristo terá nascido no seu interior. Você saberá que sua mente é uma pequena onda no oceano da Consciência Cósmica, no qual o Cristo habita.

Dedique um dia inteiro na época do Natal para adoração meditativa de Cristo, e essa idéia nunca morrerá. Celebre espiritualmente o nascimento de Jesus e participe das festividades natalinas com parentes e amigos.

Um dos sinais mais encorajadores de um renascimento espiritual no mundo de hoje é a crescente boa-vontade dos cristãos em observar o nascimento de Jesus através de encontros para meditação longa. Com o tempo, esse costume de meditação de Natal deverá ser adotado por todos os Cristãos - eu profetizo.

Convença Cristo hoje com suas canções e com a devoção do seu coração; depois disso, convença-o com a sua Autorrealização cada vez mais profunda. Com toda a intensidade do seu fervor e percepção interna, mergulhe a sua consciência na felicidade interior. Esqueça o tempo. Quando você sentir a alegria invadindo o seu interior, perceba que o Cristo está ouvindo a sua canção. Você não está identificado com o Cristo se a sua concentração estiver apenas nas palavras. Mas se a sua alegria estiver cantando internamente, Cristo estará ouvindo.

Há uma grande diferença entre imaginação e Autorrealização. Através da imaginação, você pode ter diariamente sonhos subconscientes e visões do Cristo. Mas essas experiências não significam que você está verdadeiramente em contato com ele. A verdadeira visita de Jesus é a comunhão com a Consciência Crística. Se você está em sintonia com esse Cristo, toda a sua vida mudará.

Erga os olhos e concentre-se internamente. Veja a estrela astral da sabedoria divina e permita que os seus sábios pensamentos sigam aquela estrela telescópica, percebendo Cristo em todos os lugares.

Naquele plano de eterno Natal, de festiva e onipresente Consciência Crística, você encontrará Jesus, Krishna, os santos de todas as religiões, os grandes gurus-preceptores esperando para oferecer-lhe uma divina recepção floral de eterna felicidade.

Para trazer a consciência divina até a nossa consciência humana, temos que superar o limitado conceito convencional de Cristo. Para mim, o Natal é um pensamento de grandeza espiritual - uma percepção de que nossas mentes são um altar de Cristo, a Inteligência Universal em toda a criação. Jesus nasceu numa pequena manjedoura, mas o Espírito do Cristo é onipresente.


* * *

Paramahansa Yogananda

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Votos de amor, viva a consciência crística!

Para todos os seres, precisos e únicos, amados e respeitados, verdadeiros e sinceros.


Para você meu irmão e minha irmã, votos de amor, luz e beleza, abundância e vontade, poder e fraternidade para toda a vida.

Feliz aniversário de Cristo. E alegrias para as renovações que estão por vir. Om Sai Ram


DÁDIVAS DIVINAS DE NOSSO DEUS PAI/MÃE

QUE A PAZ DE DEUS ABENÇOE O SEU LAR.
QUE O AMOR DE DEUS REINE SUPREMO EM SEU CORAÇÃO.
QUE A LUZ DE DEUS EMANE DE SUA ALMA.
QUE A SABEDORIA DE DEUS PREENCHA A SUA MENTE.
QUE O PODER E A VONTADE DE DEUS LHES DEEM FORÇA E CORAGEM.
QUE A PERFEIÇÃO DE DEUS OS ABENÇOE COM A BOA SAÚDE.
QUE A VERDADE E A BONDADE ABRILHANTEM INTENSAMENTE AS PALAVRAS QUE VOCÊS PRONUNCIAM.
QUE TODAS AS SUAS CRIAÇÕES SEJAM PARA O BEM DE TODOS.
QUE A GRAÇA DE DEUS PREENCHA TODOS OS SEUS DIAS COM GRANDE ALEGRIA.
QUE OS GRANDE ANJOS DE DEUS OS GUIEM E PROTEJAM.
QUE AS VOZES DOCES DE NOSSO DEUS PAI/MÃE OS CONDUZAM NO CAMINHO DE LUZ, AGORA E PARA SEMPRE.

Agradecendo à irmã Girassol

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Oração de Natal dos adormecidos


Senhor, pelo profundo amor que tens por nós e pelo escasso amor que temos por Ti, Tende misericórdia de nós neste Natal.

Porque cegos e sedados olhamos em volta e não te vemos nas flores nem nas nuvens, não te sentimos no vento nem no calor dos raios do Sol e por isso duvidamos da tua soberania, deturpando o sentido desta época maravilhosa.

Porque arrogantemente invertemos nossa posição, exigindo que Tu nos sirva concedendo os desejos para nossa satisfação egoísta e nos negamos servir a Ti, que és o supremo dono de tudo que existe.

Porque pensamos celebrar a grandeza da chegada do melhor dos Teus filhos, Jesus, enviado pelo Teu profundo amor, mas que justo nesta data é esquecido enquanto nos tornamos animalescos diante de Tua pessoa santa, pela intoxicação abundante de vinho.
Porque imaginamos desejar paz e prosperidade mas que, porém, nos reunimos em torno de mesa farta de sofrimento de animais, nossos irmãos, Tua criação, sacrificada violentamente para a satisfação de nosso paladar grosseiro.

Porque cometemos suicídio pelo total descontrole de nossos sentidos, nos enfartando de gorduras, açucares e substancias químicas, nos esquecendo por completo de que este corpo não é nosso, mas sim um instrumento magnífico concedido por Ti, para que possamos retornar a Tua morada .

Porque não temos paciência para cultivar os Teus ensinamentos que são o verdadeiro e eterno tesouro, mas que, iludidos, imaginamos ser opulentos trocando objetos inúteis em brilhantes embrulhos, sem lembrar que estes sim passarão nos deixando mais uma vez perdidos e em solidão.

Porque desperdiçamos vastamente o precioso tempo de nossa existência em reluzentes templos de consumo mas não nos ajoelhamos perante Ti, em Tuas igrejas.

Porque devastamos nossa morada de amor, consumindo e desperdiçando vorazmente os recursos naturais do planeta, e enriquecemos os ricos, e empobrecemos os pobres.

Porque não nos lembramos dos nosso irmãos esquecidos nas ruas, asilos, orfanatos e hospitais.

Porque fazemos tudo isso por medo da solidão, para não sermos esquecidos pelos que julgamos nos amar, mas que ainda assim, com tudo isso, Tu é quem nunca nos abandonará.

Por tudo isso Senhor, tende misericórdia de nós neste Natal.

* * *

Seja diferente, tenha CORAGEM e seja voce mesmo!

"As verdadeiras diferenças no mundo de hoje não são entre judeus e árabes; protestantes e católicos; muçulmanos, croatas e sérvios. As verdadeiras diferenças se encontram entre os que abraçam a paz e os que a querem destruir; entre os que olham para o futuro e os que se agarram ao passado, entre os que abrem os braços e os que fecham os punhos."

Bill Clinton


Um momento não é tudo, mas você é tudo em um só momento.


O devoto sábio deve ser prudente, nunca temeroso. Deve cultivar um espírito corajoso, sem contudo se expor imprudentemente a situações que possam despertar apreensões.

Ore: " Ensina-me a ser tenaz e prudentemente corajoso, em vez de frequentemente amedrontado. Nada temerei além de mim mesmo, quando tento enganar minha consciência. Agora eu sei que sou um leão de força cósmica. Em vez de rugir, sacudirei a floresta dos erros com reverberações da Tua voz onipotente. Em liberdade divina, saltarei pela selva das ilusões terrenas e devorarei tanto as pequenas criaturas das preocupações, das incertezas, quanto as hienas selvagens da descrença. Ó Leão da Libertação, lança sempre através de mim o Teu rugido de coragem que tudo conquista."

É correndo riscos que aprendemos a ser valentes. Nada tema, mas tente amedrontar o medo... Lembre-se, sejam quais forem os seus testes, você já tem dentro de si a força necessária para enfrentá-los. Deus não permitirá que você seja tentado além da sua capacidade de suportar.

Em educação, não se dá bastante ênfase à necessidade por coragem no caráter. Nós temos que aprender a suportar. E o único modo de aprender é suportando. Tendo coragem, vê-se o triunfo brilhante da alma sobre a carne.

Ausência de medo significa fé em Deus: fé na Sua proteção, na Sua justiça, na Sua sabedoria, na Sua misericórdia, no Seu amor e na Sua onipresença... Para alcançar a Autorrealização, o homem tem que estar livre de medos.

Eu rio de todos os medos, pois meu Pai-Mãe, amado Deus, está atentamente desperto e presente em toda parte, com o propósito deliberado de me proteger das tentações do mal.

Por Teu nome eu derramei meu sangue, e por Teu nome estarei sempre disposto a derramá-lo. Como um poderoso guerreiro, com os membros ensanguentados, o corpo machucado, a honra ferida e uma coroa de espinhos de escárnio, continuo a lutar sem desanimar. Minhas cicatrizes representam as rosas da coragem, incentivando-me a perseverar na batalha contra o mal. Posso continuar a sofrer golpes nos meus braços estendidos para ajudar os outros, e sofrer perseguição em vez de amor, mas minha alma aquecer-se-á sempre com os raios de sol das Tuas bençãos, ó Senhor. És Tu quem comandas as batalhas do Teu soldado que conquista para Ti as regiões dos corações humanos oprimidos pela tristeza.

Não leve as experiências da vida tão a sério. Não deixe principalmente que elas o magoem, pois na realidade, nada mais são do que experiências de sonho... Se as circunstâncias forem ruins e você precisar suportá-las, não faça delas uma parte de você mesmo. Desempenhe o seu papel no palco da vida, mas nunca esqueça de que se trata apenas de um papel. O que você perder no mundo não será uma perda para sua alma. Confie em Deus e destrua o medo, que paralisa todos os esforços para ser bem sucedido e atrai exatamente aquilo que você receia.

* * *

DayaMata e Paramahamsa Yogananda

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Mensagem de Luiz Gasparetto


Eu estou consciente e tenho o poder de pensar como eu quero. Tenho o direito de pensar no que eu quero para o meu próprio bem. Eu tenho e posso impor ao meu mundo interior tudo aquilo que eu quiser. E quero me sintonizar com o melhor. Esqueço, a partir de agora, a pessoa que eu fui, sobretudo meus vícios de pensamentos. Penso apenas na paz. Penso nela, permitindo que seu perfume toque minha aura e atinja todas as áreas da minha vida, todos os cantos do meu corpo. Penso na paz com uma mensagem de ordem e equilíbrio perfeito.

Deixo fluir na minha cabeça a consciência do 'eu posso'. Eu posso estar na paz. Impor essa paz é praticar o meu poder pessoal com responsabilidade divina, obtida por herança natural. O melhor para mim é um grande sorriso no peito. É a felicidade barata e fácil a que tenho direito. É tão simples pensar que o melhor está em mim! A beleza está em mim. A suavidade está em mim. A ternura, o calor, a lucidez e o esplendor das mais belas formas do universo estão em mim. Aí eu me abro inteira, viro do avesso e sinto que não há fronteiras nem barreiras para mim. Sinto que o limite é apenas uma impressão. Sinto que cada condição foi apenas a insistência de uma posição. Sinto que sou livre para deixar trocar qualquer posição por outra melhor. Sou livre para descartar qualquer pensamento ruim, qualquer sentimento ou hábito negativo, qualquer paixão dolorosa. Porque eu sou espírito. Sou luz da vida em forma de pessoa.

Ah, universo, eu estou aberta para o melhor para mim. Eu sei que muitas vezes sou levada por uma série de pensamentos ruins. Mas é porque eu não conhecia a força da perfeição. Eu não conhecia a lei do melhor. Agora eu me entrego, me comprometo comigo, com o universo e contigo. Vou manter a minha mente aberta. Esse momento me desperta, me traz a inspiração ao longo do dia onde se efetiva a luz que irradia para quem insiste no próprio aperfeiçoamento.

Não quero pensar nas minhas fraquezas. Quero olhar bem fundo nos meus olhos e ver como eu sou bonita, como fiz e faço coisas maravilhosas e como o meu peito está cheio de vontade. Eu assumo a responsabilidade sobre essas vontades e me projeto com força nessa identidade de saber que eu posso, sim, fazer o melhor. Despertar o meu espírito é viver nele. É ter a satisfação de ser eu mesma. É poder ser original, única, pequena e grande ao mesmo tempo. Sei agora que o melhor está a meu favor. Meu sucesso, aliás, é o sucesso de Deus que se manifesta em mim como pessoa em transformação. Eu sinto como se tivesse sentado nessa cadeira da solidez universal porque eu estou no meu melhor. Porque sou o sucesso da eternidade, porque estou há milhares de anos seguindo e não fui destruída. Porque o universo garante. Grito dentro de mim mesma: de todas as coisas da vida, o melhor ainda sou eu. O melhor sou eu!

Agradecendo...

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

NAMASTE

I honor the place in you

in which the entire universe dwells

I honor the place in you

which is of love, of truth

of light, and of peace

When you are in that place in you

and I am in that place in me

* * *

We are one.

Nós somos um.


Agradeço a Giza pela mensagem e fotos!!!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

O orgulho do Samurai


Paraíso e inferno não são locais geográficos, são psicológicos, são a sua psicologia. Paraíso e inferno não estão no final de sua vida, estão aqui e agora. A cada momento as portas se abrem, a todo momento você fica ondulando entre o paraíso e o inferno. É uma questão de momento-a-momento, é urgente, em um único momento você pode mover-se do inferno para o paraíso, do paraíso para o inferno.

Ambos estão dentro de você. As portões estão bem próximos um do outro: com a mão direita você pode abrir um, com a mão esquerda você pode abrir o outro. Basta uma simples mudança na sua mente, seu ser se transforma. Do paraíso para o inferno e do inferno para o paraíso. Sempre que você age inconscientemente, sem percepção, está no inferno. Sempre que você está consciente, quando você age com plena atenção, está no paraíso.

O mestre Zen Hakuin é um daqueles raros florescimentos. Um guerreiro veio vê-lo, um samurai, um grande soldado, e ele perguntou: “existe algum inferno, algum paraíso? Se há um paraíso e um inferno, onde ficam os portões? Por onde posso entrar? Como posso evitar o inferno e escolher o paraíso?”

Ele era um simples guerreiro. Um guerreiro sempre é simples, do contrário não poderia ser um guerreiro. Um guerreiro só conhece duas coisas: a vida e a morte. Sua vida está sempre em jogo, está sempre apostando: é um homem simples. Não veio aprender uma doutrina. Ele queria apenas saber onde estavam os portais para que pudesse evitar o inferno e entrar no paraíso. E Hakuin respondeu de um modo que só um guerreiro podia entender.

O que fez Hakuin? Ele disse: “Quem é você?”

E o guerreiro respondeu: “Sou um samurai.”

No Japão, ser um samurai é uma grande honra. Significa ser um guerreiro perfeito, um homem que não hesita um único momento para dar sua vida. Para ele, vida e morte são apenas um jogo. Ele disse: “Sou um samurai. Sou o líder dos samurais. Até mesmo o imperador me respeita.”

Hakuin riu e disse, “Você, um samurai? Mais parece um mendigo.”

O orgulho do samurai foi ferido, seu ego pisoteado. Ele se esqueceu para que tinha vindo ali, puxou da espada e estava prestes a matar Hakuin. Esqueceu que tinha vindo até esse mestre para perguntar onde estava o portão do paraíso e o portão do inferno.

Hakuin riu e disse: “Este é o portão do inferno. Com essa espada, essa raiva, esse ego, assim se abre o portal.” Isso é algo que um guerreiro pode entender. Ele imediatamente compreendeu: esse é o portal. Ele guardou sua espada.

E Hakuin disse: “Aí está o portal para o paraíso.”

Inferno e céu estão dentro de você, ambos os portais estão em você. Quando você se comporta inconscientemente, aí está o portal do inferno. Quando você está alerta e consciente, aí está o portal do paraíso.

O que aconteceu a esse samurai? Quando ele estava prestes a matar Hakuin, estava ele consciente? Estava consciente do que ia fazer? Estava ele consciente do que tinha vindo fazer? Toda consciência havia desaparecido. Quando o ego toma o controle, você não pode permanecer alerta. O ego é a droga, o tóxico que lhe faz completamente inconsciente. Você age, mas a ação procede do inconsciente, não da consciência. E sempre que algum ato procede do inconsciente, a porta do inferno é aberta. O que quer que faça, se você não estiver cônscio do que está fazendo, o portal do inferno se abre.

Imediatamente o samurai ficou alerta. Subitamente, quando Hakuin disse: “Este é o portal, você já o abriu”. A própria situação deve ter criado atenção. Por pouco, a cabeça de Hakuin não foi decepada. Um simples momento mais e esta teria sido separada do corpo. E Hakuin disse: “Esse é o portal do inferno.”

Esta não é uma resposta filosófica. Nenhum mestre responde de um modo filosófico. Filosofia só existe para os medíocres, mentes não-iluminadas. O mestre responde, mas a resposta não é verbal, é total. Que esse homem podia tê-lo morto não é a questão. “Se você me matar e isso lhe tornar alerta, então vale a pena.” Hakuin arriscou tudo.

Isso deve ter acontecido com o guerreiro: parado, espada empunhada, com Hakuin bem diante dele – os olhos de Hakuin sorridentes, a face risonha, e o portal do inferno aberto. Ele entendeu: A espada voltou para a bainha. Enquanto punha a espada de volta na bainha, ele deve ter ficado totalmente silencioso, em paz. A raiva tinha desaparecido, e energia que se movia na raiva tornou-se silenciosa.

Se você, de repente, desperta em meio a raiva, você irá sentir uma paz que nunca sentiu antes. A energia movia-se e, subitamente, ela pára – você terá silêncio, silêncio imediato. Você irá cair no seu ser interior e, a queda será tão repentina, você ficará consciente.

Não é uma queda lenta. É tão repentina que você não pode permanecer inconsciente. Você só pode ficar inconsciente nas suas tarefas rotineiras, nas coisas graduais. Você se move tão lentamente que não pode sentir o movimento. Este movimento foi repentino – da atividade para a não-atividade, do pensar para o não-pensar, da mente para a não-mente. Enquanto a espada retornava para a bainha, o guerreiro compreendeu. E Hakuin disse: “Aqui está os portais do paraíso.”

O silêncio é a porta. Paz interior é a porta. Não-violência é a porta. Amor e compaixão são os portais.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Os cinco pránas

O prána é a bio-energia, energia vital que permeia todo o universo, nos alimentamos de prána ao respirar. Quando o prána vem para dentro do corpo se divide em 5 forças vitais, que correspondem a funções diferentes:

Prána Váyu entra com a inspiração, acumula-se na cabeça e nos órgãos sensoriais e segue para o coração. Coordena a mente e os sentidos, conecta a mente com o eu superior.

Udana Váyu (Ud-para cima) prana vayu é transformado quando passa por Vishuddha e sai pela expiração como Udana: a energia que sai por Brahmarandhra no momento do desenlace. È responsável por toda forma de expressão (fala, sentimentos, talentos).

Vyána Váyu (Vy-para fora) situa-se no coração e movimenta-se para pernas e braços, distribui prana por todo organismo.

Samana Váyu (Sam-equilíbrio) situa-se no plexo solar, e escolhe aquilo que é nosso e o que precisa ser eliminado, transforma o não eu em eu.

Apana Váyu ( Ap-para baixo) situa-se na região intra-umbilical, e é responsável pelos processos de eliminação do organismo.

* * *

Equilibrando os cinco Pránas

Obs: Ao conduzirmos essa vivência invertemos o ritmo Vyana/ Samana por Samana/Vyana, porque primeiro precisamos digerir, selecionar para depois distribuir.

1-Prana Vayu: coordena a mente e os sentidos, coordena as outras quatro energias.

Vizualize o espaço, o ar repletos de prana, faça uma respiração completa e ao expirar visualize que as partículas de prana concentram-se em seu cérebro, formando uma massa prateada. Na próxima respiração completa faça kumbhaka, o tempo que se sentir confortável e sinta que está assimilando essa energia em toda a cabeça e em todos os órgãos dos sentidos, expire profundamente e perceba, vizualize que parte desse prana flui de volta para a natureza e conecta você com o infinito.


2-Udana Vayu: responsável por nossa forma de expressão.

Faça uma respiração completa inspirando pela boca, com um suave som entoando OM, visualize o ar que entra de cor prateada acumulando-se em Vishuda, faça Kumbhaka, o tempo que se sentir bem, e enquanto retem o ar, vizualize uma linda flor de lótus, de cor azul índigo intenso sobre Vishuda. Expire pela boca entoando suavemente OM e sinta, mentalize que todo o universo vibra com o som universal.


3-Vyana Vayu: distribui o prana

Faça uma respiração completa inspirando o ar repleto de prana de cor prateada, mentalize que a energia que você inspira concentra-se em seu coração, tornando-se uma massa laranja, brilhante e intensa. Faça kumbhaka e mentalize que a cada batida de seu coração essa energia se espalha por todas as células, veias, brilha nas articulações, principalmente as que estão mais frágeis. Ao expirar essa energia, em forma de aura e luz que se concentra no centro de seu peito cresce e se espalha, e saindo pelas palmas de suas mãos, pelas plantas de seus pés, forma uma aura intensa ao seu redor.


4-Samana Vayu: responsável pela digestão

Faça uma respiração completa inspirando o ar repleto de prana de cor prateada, mentalizando a entrada do prana como um cordão prateado chegando até uma fornalha na região do plexo solar.O ar prateado atua como um fole que acende e reforça o carvão aceso, a fornalha, estimulando o Agni. Faça kumbhaka, o tempo que se sentir confortável, e mentalize que essa energia se espalha como ondas de tom avermelhado, nutrindo e aquecendo todas as suas células, ao expirar perceba o ar se espalhando por todo o universo.


5-Apana Vayu: coordena os processos de eliminação/ sustenta as outras quatro energias

Vizualize um triangulo com a vértice para baixo, no centro da região pélvica, da ponta da asa do ilíaco até o cóccix. Faça uma respiração completa inspirando o ar repleto de prana de cor prateada, mentalizando a entrada do prana como um cordão prateado descendo das narinas pelo centro da coluna e iluminando, enchendo de luz prateada, intensa e brilhante o triângulo. Faça kumbhaka, o tempo que se sentir confortável e mentalize que as toxinas que se encontram nas células, intestinos, bexiga, rins, ovários, são fumaça, cinzas, que estão sendo sugadas e concentradas por esse triângulo. Na expiração essa energia desce pelas pernas e sai pela planta dos pés e vai para a terra, atingindo o centro ígneo (massa ígnea/ conteúdo dos vulcões) e é consumido.


Boa prática!

Recebido por Sumaya Prado

Shibli e o Caminho Espiritual



Amigos amados!

Uma linda história que Osho contava sobre o caminho à Deus.

Que possa servir de inspiração para todos vocês.
Que seja mais um impulso para aguçar sua sede e ajudar a tirar o falso eu do caminho.

Namastê !

( Existe ele no Youtube com música, quem preferir: http://www.youtube. com/watch? v=69lue65EQ1M )

* * *

Perguntaram a Shibli: ‘Quem o guiou no Caminho’?

Shibli respondeu: ‘Um cão. Um dia eu o vi, quase morto de sede, parado junto à água. Toda vez que ele olhava seu reflexo na água, ficava assustado e recuava, porque pensava ser outro cão.

Finalmente, era tamanha a sua sede, que abandonou o medo e se atirou para dentro da água; com isto, o reflexo desapareceu.

O cão descobriu que o obstáculo - que era ele próprio -, a barreira entre ele e o que buscava, havia se desvanecido.

Da mesma forma, meu obstáculo se desvaneceu quando eu soube que aquilo que eu pensava ser eu mesmo, era o próprio obstáculo. E o meu Caminho foi-me mostrado, primeiro, pelo comportamento de um cão’.

... Esta estória do Mestre Shibli é muito bonita....

Um homem que está pronto a aprender, pode aprender de qualquer lugar. Outro que não está pronto, não pode aprender nem mesmo de um Buda. Depende de você. Um cão pode se tornar um deus, se você estiver pronto a aprender. Mesmo um deus pode não parecer um deus, se você não está pronto.

No final de tudo, depende de você. Estar pronto a aprender significa estar aberto a todas as possibilidades, sem preconceito. ... De outro modo, quem observaria um cão? Você nem tomaria conhecimento, passaria por ele e perderia a oportunidade que fez de Shibli um homem transformado, que se tornou um guia.

‘Quem o guiou no Caminho?’, alguém perguntou a Shibli.

Jamais podia pensar que ele responderia: ‘Um cão. Um dia, eu o vi, quase morto de sede, parado junto à água':

Esse é o lugar onde todos vocês estão: junto da água, quase mortos de sede. Mas alguma coisa os impede, porque vocês não estão saltando para dentro. Alguma coisa os segura. O que é? É uma espécie de medo. Porque a margem é conhecida, é familiar, e pular no rio é ir em direção ao desconhecido.

O conhecido é sempre morto como uma margem e o desconhecido é sempre fluido, fluido como um rio.... O medo sempre diz: ‘Agarre-se àquilo que é familiar, conhecido’. E então o medo faz você se mover em círculos, porque somente um caminho circular pode ser familiar. Você se move sempre e sempre no mesmo traçado. Tudo é conhecido.

Alguém perguntou a Buda: ‘Você diz que a Verdade não pode ser ensinada. Então porque ensina? E diz que ninguém pode forçar qualquer pessoa a alcançar a Iluminação, então por que trabalha tanto com as pessoas’?

E dizem que Buda respondeu: ‘A Verdade não pode ser ensinada, mas a sede sim. Ou, pelo menos, você pode tornar-se consciente de sua sede - que está sempre presente, mas você a reprime’. Por causa do medo, você reprime a sede. Você continua reprimindo o que está continuamente ali. Um descontentamento profundo com tudo que está à sua volta. Um descontentamento divino, uma sede.

‘O cão descobriu que o obstáculo’ ... não estava fora, era ele próprio. ...Ele próprio era a barreira entre sua sede e a água, sua fome e a saciedade, seu descontentamento e a satisfação, sua busca e a meta, sua procura e o encontro. Não havia ninguém mais, exceto seu reflexo na água.
E esse é o caso, exatamente, o caso de todos vocês, com todos. Ninguém os está impedindo. Algo como uma espécie do seu próprio reflexo entre você e seu destino, entre você como semente e você como flor - não há ninguém mais impedindo, criando qualquer obstáculo. Portanto, não continue a jogar a responsabilidade nos outros. Essa é uma forma de se consolar. Deixe de consolar-se, deixe de ter autopiedade. Olhe profundamente no espelho. E todos são um espelho à sua volta. Olhe fundo - você descobrirá seu próprio reflexo em toda parte.

... Assim, seja qual for a situação, fique atento. E observe sem qualquer preconceito. Observe sem o passado, sem um pensamento de sua parte. Não interprete. Observe! Se seus olhos estão claros, se sua percepção está clara, e você observa silenciosamente, todas as situações o conduzem ao Divino. É assim que deveria ser! Cada situação, cada momento da vida, conduz ao Divino.

* * *

OSHO - do livro Antes que você morra.

Oração à Mãe Divina


Amada Mãe,

Movimentai as nossas águas paradas.
Penetrai no cerne de nossas amarguras com Vossa Luz consoladora.
Dai-nos o perdão pelas nossas ofensas.

Oh! Mãezinha do Céu, Vós que sois a Luz do mundo,
traga paz e alegria para todas as crianças.

Despertai a Vossa divindade em nós
para que possamos como Vós ver a pureza e ter por todos compaixão.
Nos liberte, Oh Mãe Divina, das ilusões da matéria.
Amansa os dragões do ego de todos os humanos.

Ensina-nos Mãe, a Verdadeira Devoção
para que possamos sublime com Vóz penetrar os mistérios do Amor.

Eu quero me prostrar aos Teus pés, Jóia Rara, e no Teu colo me render.

Oh, Grande Mãe, nos banhe com Tua luz,
nos purifique com Tua pureza cristalina.

Mãe das águas, das florestas e de todos os animais.
Mãe da Terra e da Lua que brilha também nas estrelas.
Nos preencha com Tua Glória para sempre a Vós louvar.

Amém!

Beijos açucarados nos corações!

* * *

recebida da amiga Yashen

GRATIDÃOM!!!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Funk dos Iluminados

Essa é pra divertir e inspirar: http://www.youtube.com/watch?v=NOqBHPTAi30


Sentindo-se estressado… quer resmungar  ou gritar? Se for o caso, os milagres não vão conseguir chegar até você.  Resista ao desejo de reagir ao evento transitório da vida – enxergue os obstáculos como oportunidades de se elevar acima da sua natureza instintiva – e você fará com que milagres comecem a acontecer.

Seja uma pessoa maior, seu eu maior. Se alguém o magoou, resista a qualquer desejo de vingança. Eleve-se acima das emoções passageiras, veja o lado positivo em qualquer situação, e trate todo mundo como você quer ser tratado. O espelho do universo reflete de volta suas ações, quaisquer que sejam. Que bem você está refletindo hoje?

Será que temos apreciação constante pela nossa evolução? Todos os dias falamos sobre estar conectados com Deus. Falamos para nossos cônjuges, nossos filhos, nossa comunidade. Nossa consciência se estende além do físico e fazemos todo o esforço para nos manter conectados. Como somos felizes! Para milhões de pessoa ao redor do mundo, a espiritualidade não constitui uma escolha. Da próxima vez que você se sentir por baixo, reconheça a conexão com seu caminho como uma das suas maiores bênçãos e aprecie a si mesmo por todo o trabalho que faz.

O Criador dá e o Criador tira. Nada é realmente nosso: as coisas estão conosco como empréstimo, para que possamos realizar nosso trabalho espiritual de transformar nossa natureza. Para nos ajudar a aprender o que viemos aprender, os eventos da vida podem se alterar, as coisas podem mudar e serem perdidas em um minuto. Hoje, lembre-se que o propósito da vida é crescer e não adquirir e amealhar coisas. Se você perdeu alguma coisa recentemente, pergunte a si mesmo: “Essa perda me fez melhor?” Se esse for o caso, você perdeu ou ganhou?

A Luz que recebemos faz tudo se encaixar, para que nunca fique faltando aquele pouquinho. Se faltar, é porque abrimos mão de parte da nossa Luz através de alguma ação negativa. Concentre-se hoje em se agarrar à sua Luz.

Às vezes, quando as partes de um quebra-cabeça se encaixam, você sabe que está conectado com a Luz. Às vezes, acontece o contrário e por muito pouco não conseguimos atingir nosso objetivo. Faltam apenas cinqüenta centavos para comprarmos um refrigerante ou chegamos à estação do metrô um segundo depois que o trem partiu. Quase conseguimos...

Quando estamos presos em um quarto escuro, às vezes tudo o que precisamos é uma vela. Pode iluminar nosso caminho para sairmos de lá, nos permitindo ver que há uma janela coberta com tapumes, ou uma porta no chão. Não subestime o poder de uma pequena luz. Uma pequena chama pode ter brilho suficiente para que você possa mudar a situação.


Há uma explosão de milagres acontecendo a todo instante. O movimento incessante do oceano, a Terra girando ao redor do Sol, a maneira como nosso coração faz o sangue circular em nosso corpo sem que sequer pensemos nisso.

Hoje, esteja consciente dos milagres acontecendo ao seu redor e celebre o impressionante poder de Deus.

A verdade é que não somos limitados. Temos todas as ferramentas de que necessitamos para fazer nossos próprios milagres.

Quando nos libertamos de nossa natureza e transcendemos nosso ego, a natureza recebe permissão para transcender a si mesma – incluindo as leis da física e a lei cármica de causa e efeito. Os israelitas pulando no Mar Vermelho é um excelente exemplo. Eles seguiram em frente com tamanha certeza que o Mar mudou sua natureza, que é fluir, e se dividiu.


Lembre-se desse exemplo quando utilizar esse segredo para criar milagres.

* * *

Recebido por http://www.yehudaberg.com/

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Daya Mata, mãe divina de compaixão e amor

Recebendo inspirações no exemplo destes seres iluminados que passam por este planeta, Assim respiro e vejo como vale a pena se esforçar e servir a um plano maior. Que as forças abençoadas destes mestres nos guiem a esta meta tão bela. Amém...
* * *


*EM MEMÓRIA: SRI DAYA MATA* 
31 de Janeiro de 1914 – 30 de Novembro de 2010

É com o mais profundo respeito e amor à nossa querida Presidente e Sanghamata que compartilhamos com vocês a notícia de que Sri Daya Mata faleceu pacificamente em 30 de novembro de 2010. Para os incontáveis milhares de membros e amigos que foram profundamente tocados por sua presença, ela era a encarnação dos ensinamentos e da obra do nosso Guru, e seu amor incondicional certamente vai continuar a abençoar a vida de cada um de sua família espiritual no mundo inteiro.



*UMA MENSAGEM ESPECIAL DO CONSELHO DE DIRETORES DA SRF*

1º de Dezembro de 2010

Queridos,

Em 30 de novembro de 2010, nossa amada Sri Daya Mataji, Presidente e Sanghamata da Self-Realization Fellowship / Yogoda Satsanga Society of India, pacificamente deixou sua forma mortal. Sua vida, tão radiante com a luz e o amor de Deus, uniu-se ao vasto oceano do seu amor onipresente. Somos gratos porque a Mãe Divina permitiu a ela ficar por muitos anos para abençoar este mundo com seu amor maternal e de compaixão, que tocou as vidas de todos nós.

Nossos corações anseiam tê-la conosco ainda. Mesmo assim, não mancharíamos com pesar a alegria celeste das divinas boas-vindas que recebeu no reino para além deste mundo, nem hesitaríamos em reconhecer a bem-aventurança além da imaginação que sua alma conhece agora por ter realizado com tanta perfeição, nobreza e coragem as vastas responsabilidades espirituais que Gurudeva colocou em seus ombros.

Desde o início, quando ela veio para o ashram como uma tímida jovem de dezessete anos, Guruji viu nela uma discípula em quem podia colocar sua mais elevada confiança - uma verdadeira devota que ansiava por Deus acima de tudo, que seria a fiel guardiã da sua obra, mãe de incontáveis almas no caminho espiritual. Por meio da receptividade de seu coração, ele a orientou no desenrolar de sua vida, infundindo nela a força espiritual que permitia enfrentar todos os desafios que os anos trariam, com fé absoluta em Deus, e com o único desejo de fazer a vontade do Guru. Através dos anos, ela estabeleceu uma base firme para seu trabalho no Oriente e no Ocidente e guiou-o a partir de sua sintonia completa com os objetivos e espírito de Guruji.

Ela registrou fielmente suas palavras de sabedoria e manteve firmemente a pureza dos seus sagrados ensinamentos para todas as novas gerações de devotos.

Nossa amada Daya Mataji agitou nossos corações ansiando pelo Divino, tal como Gurudeva agitou o dela, vivendo ao máximo as suas palavras: "Esteja tão inebriado com o amor de Deus que você não precise conhecer mais nada, apenas Deus; e dê esse amor a todos”. Abismada nessa consciência jubilosa, ela amava a todos como filhos de Deus. Almas vindas de toda parte ofereceram a ela seus mais profundos sentimentos e cuidados, e com o terno amor da Mãe Divina, ela os mantinha em seus pensamentos e orações. Através de seu vasto coração muitos experimentaram, talvez pela primeira vez, o que significava o ser amado incondicionalmente. Ela queria apenas servir, e seu pensamento nunca foi para si, mas "como posso ajudar essa alma?"

A essência do seu ser era o próprio amor e nossa alma prontamente respondeu. Em reverente gratidão pelo presente abençoado de sua vida nós reverenciamos a Deus e ao Guru. E o convidamos a juntar-se a nós em oração enquanto interiormente ornamentamos o caminho de sua alma com flores de gratidão por tudo que ela proporcionou a cada um de nós, ao trabalho abençoado do Guru, e a este mundo. Honremos nossa Mãe querida seguindo em frente com coragem e com o entusiasmo divino que instilou em nós, depositando em seus pés o maior tributo - a nossa vontade de seguir o seu exemplo vivendo divinamente, amando a Deus de forma devotada, e amando os outros como parte Dele. Com os laços invisíveis do mais puro amor, vamos mantê-la perto em nossos corações até que um dia nos encontremos novamente em Sua alegria sem limites.

Em Amizade Divina,
Mrinalini Mata, Vice-Presidente

domingo, 12 de dezembro de 2010

MEDITAÇÃO DA ABUNDÂNCIA

Para fazer todos os dias no mesmo período ( manhã, tarde ou noite )

* * *
Eu agora respiro,
Relaxo meu corpo,
Permitindo que minha respiração abra todas as áreas do meu corpo
que possam estar bloqueadas .

Eu me sinto em PAZ.
Minha mente está clara e alerta,
Estou em Paz comigo e com o mundo.

Coloco minha mão em meu coração e afirmo :

"EU AGORA ESTOU ABERTO PARA RECEBER SOMENTE O MELHOR EM MINHA VIDA "

Eu me abro para receber LUZ,
permitindo que meu coração seja preenchido com a Luz da minha Alma.

Eu agora atraio cada vez mais LUZ em minha vida .

Eu preencho minhas células em LUZ,
Preencho cada parte de meu corpo em LUZ.

Eu me abro para receber ALEGRIA,
Eu me preencho com a Alegria da minha Alma.

Eu me abro para receber PAZ.
Eu sinto a serenidade da minha alma,
Ondas de Paz fluem através de mim.

Eu me abro para receber ABUNDÂNCIA.
EU ACEITO ABUNDÂNCIA
EU AGORA PERMITO QUE A ABUNDÂNCIA FLUA
EM TODAS AS ÁREAS DE MINHA VIDA .

Concentro-me agora na ABUNDÂNCIA que preciso e quero receber :
(pense em tudo o queira manifestar )

Conforme me concentro, sinto a presença da minha alma ao meu redor.

Abro-me agora para receber o que estou pensando.

Recebo o melhor em minha vida agora.

Aceito que à partir de agora,
Tudo se manifesta sem esforço e de forma alegre em minha vida.

Eu sou um ímã .
Eu atraio, acredito e mereço ter o melhor em minha vida agora e sempre.

Eu permito que as Bençãos de Abundância façam parte de minha vida.

Eu agradeço ao Universo por receber tudo o que eu mereço.

Eu reconheço minha habilidade em receber.

Eu me abro para receber todos os presentes
que minha alma queira me proporcionar.

Eu mereço ter uma vida boa e alegre, uma vida abençoada.

Eu me abro para receber Amor de todos os seres, do Universo
e de tudo ao meu redor.

Eu me abro para receber Bençãos especiais
e sei que tudo, mas TUDO MESMO o que me acontece é para meu próprio bem,
e de alguma forma eu colaboro para que estas coisas
ocorram através de meus pensamentos e atitudes.

A partir deste momento, deste instante sagrado,
eu atraio todas as coisas que sejam para meu
bem maior e para o bem de todos.

EU SOU ABUNDÂNCIA (3x),
EU SOU FELIZ (3x),
EU SOU SAÚDE (3x),
EU SOU AMOR (3x),
EU SOU PAZ (3x),
EU SOU LUZ (3x).