Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

quinta-feira, 20 de março de 2008

A Carroça - um conto zen

O Zen é uma forma de Budismo característica do Japão; uma filosofia de vida que ainda hoje influência, e muito, o povo japonês. Consiste na procura da iluminação através do autoconhecimento; uma busca que ultrapassa os obstáculos da mente lógica a fim de encontrar a verdade em seu estado puro. Uma percepção extra-sensorial das coisas. Um ensinamento especial que não envolve palavras ou letras: apenas chama a atenção para a verdadeira essência do homem, alcançando a iluminação. O Zen também prega autocontrole, disciplina e simplicidade no viver.

As raízes do Zen estão na China e na Índia, é uma variação do Budismo tradicional. Houve uma época em que monges budistas acreditavam que era preciso decorar livros e sutras budistas para se atingir o Satori (iluminação). Assim, o conhecimento intelectual era muito valorizado. Em oposição a esse pensamento, surgiu uma nova corrente do budismo, que pregava o desapego aos livros e às escrituras. Essa nova forma de pensar ficou conhecida como Ch'an na China, e foi estabelecida por Bodhidharma, que veio da Índia no século VI.

***

Um Imperador, sabendo que um grande sábio Zen estava às portas de seu palácio, foi até ele para fazer uma importante pergunta:
"Mestre, onde está o Eu?"

O mestre então pediu-lhe:
"Por favor traga-me aquela carroça que está lá."

A carroça foi trazida. O sábio perguntou:
"O que é isso?"

"Uma carroça, é claro," respondeu o Imperador.

O mestre pediu que retirasse os cavalos que puxavam a carroça. Então disse:
"Os cavalos são a carroça?"

"Não."

O mestre pediu que as rodas fossem retiradas.
"As rodas são a carroça?"

"Não, mestre."

O mestre pediu que retirassem os assentos.
"Os assentos são a carroça?"

"Não, eles não são a carroça."

Finalmente apontou para o eixo e falou:
"O eixo é a carroça?"

"Não, mestre, não são."

Então o sábio concluiu:
"Da mesma forma que a carroça, o Eu não pode ser definido por suas partes. O Eu não está aqui, não está lá. O Eu não se encontra em parte alguma. Ele não existe. E não existindo, ele existe."

Dito isso, ele começou a se afastar do surpreso monarca.

Quando estava já afastado, voltou-se e perguntou-lhe:
"Onde Eu estou?"

Onde está o EU?

“Tudo existe, é um dos extremos.
Nada existe, é o outro extremo.
Devemos sempre nos manter afastados
desses dois extremos
e seguir o Caminho do Meio”Siddharta Gautama, O BUDHA (563-483 a.C.)

As perguntas são as chaves misteriosas da verdadeira realização. E assim a pergunta se torna mais importante que a resposta, porque a pergunta é a busca e a resposta é o desvio da mesma. Compreendo agora quando se pergunta: "Quem sou Eu?" e na resposta: "Neti, neti (isto não, isto não". Isto não é uma rejeição e sim a afirmação do que os mestres dizem: "Esvazie-se de todas as respostas e no vazio, encontre o Eu!"

O que é o Eu? É este corpo? É esta mente? Onde pode este eu habitar aquilo que não existirá um dia?

Percebo a alquimia interior como aquela que favorece o mergulho no Eu. Eu, o indivíduo, este ser que não morre. Será imortal e eterno? Onde se funde o princípio da individualidade, onde se origina? Fico nessa, a perguntar: de onde vem e para onde vai? Quem sou EU?

Mestres falam da eliminação do eu como ego, mas será este capaz de deixar de existir? Ou haverá somente uma transformação na forma como o ego-personalidade se expressa, se manifesta e co-existe com a verdade essencial?

Para Sidhárta Gautama: "Aí está o Eu, aqui está a verdade. Aí onde está o Eu, não existe a verdade e, onde está a verdade, não existe o Eu. O Eu é o erro fugitivo do Samsara: é o individualismo que isola e o egoísmo gerador da inveja e do ódio.

O Eu é o insensato ardor pelo prazer, o que ocorre como louco aos triunfos da vaidade. A verdade é a compreensão justa das coisas, é o permanente e o eterno, o real em toda a existência, a felicidade da senda direita. A existência do Eu é uma ilusão e não há, no mundo, subterfúgio nem vício que não se derive da afirmação do Eu. Ninguém pode possuir a verdade senão sob a condição de reconhecer que o Eu é uma ilusão.

Ninguém pode seguir a reta senda, senão depois de libertar seu espírito das paixões egoístas. A paz perfeita não pode se estabelecer senão quando desaparece toda vaidade. Somente a eliminação do Eu pode nos permitir a liberação do círculo das cento e oito existências simbolizadas pelo colar de Buda. Eis aqui as chaves para lográ-lo."

Segundo Ánanda Kúmaraswámi, em a Dança de Shiva: "O lugar onde o ego é destruído representa o estado em que a ilusão e as ações são reduzidas a cinzas. É ali que dança o Natarája."

Por isso o crematório e o cemitério tem um papel tão importante. Onde se queima o corpo, onde morre o desnecessário.

Procurar o quê? Se já está aqui e sempre esteve? Parece que quanto mais se procura, menos se acha, porque a procura cega os olhos da percepção sutil da real essência.

Quando a procura finaliza, a busca cessa...

OM TAT SAT!

quarta-feira, 19 de março de 2008

Anjo, quero SER o que eu já sou?

"O caminho ao paraíso é interior.
Agita as asas do amor.
Quando as asas do amor se fortalecerem,
não haverá necessidade de se preocupar com escadas."

Djalal ud-Din Rumi




Estava eu no computador entretida em organizar as fotos da Índia, quando algo me inspirou a abrir a janela. Tarde de um dia entre o sol e a chuva, entre os tons azuis-brancos-cinzas e as nuvens... Linda paisagem por entre as janelas das casas, basta apenas olhar e VER, o belo se manifesta de forma tão sublime e singular.

Momentos singelos da vida plena que se revela a cada instante, tudo é tão belo e sagrado. Há magia encantanda até na beleza do sorriso sem dentes da pessoa simples e pobre, mas repleta de bem-querer.

... silêncio OM...

Que delícia! Mesmo entre a selva de pedra de São Paulo, é possível estar atenta ao chamado e assim ao abrir a janela de mim mesma, ver o que está sempre aqui e dentro. Enquanto fora, respirei a brisa que me relembra a vida em sua beleza onde reside todas as virtudes, riqueza do amor sincero!

... silêncio OM...

Continuei a organizar os arquivos no computador, porém tempo depois na parede o reflexo dourado do pôr-do-sol. Que encanto! E mais um chamado, dessa vez era a chamada "hora dos anjos", um momento angelical que magnificamente reluzia nas nuances celestes.

Também percebi o meu lado anjo, como mensageira de Deus Pai-Mãe, a trazer as boas novas e as pacíficas mensagens de luz amorosa. Fecho os olhos e sinto minhas asas me conduzirem ao alto. Anjo de paz e pureza que somos, entre os desafios dos egos-personalidades-máscaras... Aqui estou e apenas EU SOU!

... silêncio... AUM... silêncio...

De um lado o deslumbre do pôr-do-sol e do outro as nuvens espessas e escuras... Espelhos dos opostos e complementares!

Entre o silêncio e o OM, dessa vez não me contive e fui à janela que dava vista à despedida do sol, só por hoje! Que espetáculo! Subi na escrivaninha do quarto do meu irmão e ali como estátua, me permiti estar e simplesmente SER o instante, apenas na contemplação do que simplesmente É!

A admirar aquele que todo dia cumpre seu papel dentro da contínua diversidade...

É tão claro o fato de que nunca um dia é igual ao outro, nem mesmo um pôr-do-sol é igual e ao mesmo tempo é!

Que complexidade singular e incrível!

E a magia da vida está presente como dádiva para aquele que se permite adentrar no portal atemporal da sincera verdade que nutre a sagrada presença em divina experiência.

AQUI ESTAMOS, vivos! Ouço, vejo e contemplo...

Som dos pássaros
e os raios do sol dourados se espalham,
enquanto passam as nuvens, ligeiras...
Magia, acalento,
silêncio...
OM...
No amor, respiro a inteireza do SER.
Na contemplação, a divina prece.

AgraDEUS'ço!

Universo encantado... ilimitado... infinito... maravilhoso...

OM... silêncio... OM...


"Continuai vosso amor fraternal.
Não vos esqueçais de abrigar estranhos,
porque assim alguns,
sem o saberem, já hospedaram anjos."Jesus Cristo

Absoluta Paz... OM SHANTI OM...



Tudo que precisamos é de paz para crescer em amor,

Queremos sintonizar com um reino de pura harmonia,

Um plano de paz vitoriosa

Este plano está em torno da Terra

Está querendo pontes para se estabelecer aqui

Vamos visualizar um portal de luz branca se abrindo

E a paz adentrando como uma brisa suave

Tranqüilizando nosso coração, nossa mente, nosso espírito...

Nós somos a ponte que ancora a paz na Terra agora,

Nós somos a vontade que chama e obtém a força do que afirma

Centralizamos o brilho desta vontade agora então

Neste portal de branca luz por onde a paz consegue entrar na Terra

Vai entrando e circulando em torno do planeta

Consolando os corações amargurados e aflitos

A paz vai nos dando novas esperanças, com a alegria da certeza

De que este mundo em breve estará totalmente contaminado pela paz

Livre de toda discórdia, pleno de concórdia,

No sentido da união para a construção de um planeta feliz

No sentido da cooperação para que a vida seja priorizada

E atendida em suas necessidades

Sob a supervisão de toda uma comunidade global

Voltada para o bem-estar coletivo

Que a paz seja a luz que nos guia,

Pois na paz nasce o amor.


Targon Darshan

terça-feira, 18 de março de 2008

Aquele que Tudo Vê!


"Deus está no raio.
Está também na escuridão
quando o raio já se foi."Mansur Al-Hallaj


"A Ele que em tudo está,
os homens chegam
não através de viagens,
mas do amor"
Santo Agostinho


Observo o lindo céu dos acontecimentos
Na reciprocidade dos ensinamentos
Todo o aprendizado é mútuo
Há troca em toda a esfera
Das inifinitas formas possíveis
Como a respiração que tudo gera
Entre a vida e a morte
Reside o que é eterno
Atemporal e imortal existe, simplesmente...

A entrega revela a plenitude
Nos laços do amor sincero, a perfeição
Da mesma sincera verdade que nutre
A sagrada presença em divina experiência
A existência se expressa e é manifesta
No interior do exterior
Desde a fonte e a origem
Onde o ilimitado imanifesto
Simplesmente é...
Está aqui e é sagrado!
Entre o tudo e o nada, além...


OM
AMEM

sexta-feira, 14 de março de 2008

A grandeza de um pequeno toque

"Não busque a perfeição em um mundo
que atravessa mudanças.
Em vez disso, aperfeiçoe o seu amor. "Mestre Sengstan


Cada dia é uma oportunidade nova para aperfeiçoar e reaprender... sempre e continuamente até alcançar a PERFEIÇÃO do AMOR em nossas vidas, atos, pensamentos e sentimentos!

Nesses ultimos dias, a linda descoberta veio através de um trabalho de massagem expressa num shopping em São Paulo, foi a minha primeira experiência nesse tipo de local com um trabalho assim. Durante 6h oferecendo massagens de 15 minutos para um público que em grande maioria tem grana, mas também para os lojistas e gente como a gente!

O que mais tocou meu coração foi a carência das pessoas e refletir sobre minhas próprias carências que sumiram quando eu me entreguei ao simples ato de doar o melhor de mim nesse trabalho de cura e amor.
Eu agradeço tanto por poder expressar o que está além de concepções ou lógicas... A massagem e todo o toque é mais do que um instrumento terapêutico, vai além do âmbito físico e chega na essência do ser, a alma.

Cada pessoa que eu tive contato vinha com algo dentro de si, quer seja um estresse de trabalho ou uma sobrecarga do ser mãe, ou ainda uma falta de atenção e carinho, uma alegria e uma dor, etc. E no toque que a nutriu de algo que somente passou por mim, como um canal da luz necessária para o que essa pessoa precisava.

Estive apenas ali, presente no toque, observando, no que toca e é tocado. Há algo tão singular e com uma grandiosidade tremenda e bela que pode tanto transformar pontos de vista como alimentar com novas esperanças e perspectivas renovadas. A cada massagem que findava, um agradecimento quer seja no sorriso, numa palavra ou num gesto ou no abraço do outro e isso me inspirava e motivava com mais força para prosseguir no "trabalho".

E no fim de cada dia, alguns me perguntavam se eu estava cansada ou com as mãos doendo ou se tinha lidado com muitas pessoas de energia carregada e foi quando me toquei que nada disso existia, não houve nenhuma identificação ou pensamento sobre isso.

Um portal mágico se abre quando a gente fica no aspecto positivo das coisas e sem julgamentos, porque simplesmente antes e também depois de cada massagem, na prece eu respirava e me sentia conectar com a divina presença!

Em seguida, tudo que acontecia naqueles 15 minutos era algo que não era o eu ou ego, era o SER que se manisfesta na inteireza de abundante doação.

OM, AMEM... Amor de infinito poder saciado pela sabedoria maior do Grande Curador e Criamor. Através de cada um de nós está o EU SOU em ação!

Eterna gratidão no tempo atemporal, onde as horas correm ligeiras sem que se perceba que o tempo passa, porque simplesmente o tempo não existe! So há o PRESENTE... Oh, grandiosa dádiva!

"Sendo infinito, Deus não pode ser limitado
a nenhuma forma, humana ou de pedra;
contudo, Ele Se manifesta em todas as formas. "

Paramahansa Yogananda
OM... AMEM...
A fluir pelo que simplesmente É!
SER...
Se toco, sou Aquele que toca.
Se beijo, sou Aquele beijo.
Se abraço, sou Aquele que abraço.
Se,
ando, vejo, como, amo...
sou simplesmente Aquele
que está Aqui,
Presente,
Consciente...
Em serena felicidade,
compassivamente na integração
além do dual, a UNIDADE!



Agradeço aos mestres, hoje e sempre!
Aos anjos, guardiões e guias, a todos...
OM
AMEM

segunda-feira, 10 de março de 2008

Pedido para a paz


"Primeiro deve haver ordem e harmonia
em tua própria mente.
Depois essa ordem se espalhará a tua família,
então à comunidade,
e por fim ao teu reino inteiro.
Somente então terás paz e harmonia. "

Confúcio


Eu declaro minha intenção de praticar a paz em meus próprios mente, coração e alma, expressá-la em meus repouso e comunidade, e juntá-la junto com corações de todos através do planeta nas preces de gratitude para a diversidade de crianças de Deus.

Eu escolho falar com a bondade.
Eu escolho agir com respeito.
Eu escolho viver com autenticidade.
Eu escolho amar profundamente e incondicional.

Nós pedimos paz.
Nós procuramos a comunhão pessoal e largamente pelo mundo.
Nós estamos batendo em sua porta, na celebração do amor e da união.

OM... AMEM...

"A Paz Mundial
deve se desenvolver a partir da paz interior.
Paz não significa ausência de violência.
Paz é a manifestação da compaixão humana."
Sua Santidade o Dalai Lama

terça-feira, 4 de março de 2008

Liberdade de ser... espontâneo!


"A partir deste instante a liberdade
será algo vivo e transparente,
como um fogo ou um rio,
ou como a semente do trigo
e a sua morada
será sempre o coração do homem"

Thiago de Mello





Tantos poetas em seus devaneios tão sãos tentam traduzir maravilhosamente o que palavras só podem dizer no silêncio.
O que é o simplesmente SER?


É possível contemplar essa essência numa pequena criança, no sopro do vento, no sussuro das ondas do mar, na brincadeira que a vida traz a cada instante. Os presentes sutis vêm tanto na folha seca qua cai da árvore quanto na flor que desabrocha a linda cor.



O que é a vida senão o contentamento, a aceitação e a entrega? Compaixão, alegria, paz, suavidade e delicadeza... amor, amor, amor... o cultivar das virtudes desenvolve essa paixão natural pela existência, pura e simplesmente!

Que possamos juntos vibrar por um novo mundo e construir um mundo melhor, dentro e fora!

E na beleza da natureza, a paisagem de uma arte que só o Criador-Criamor é capaz de esculpir com tamanha destreza e perfeição...



AMEM

OM