Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

terça-feira, 16 de junho de 2009

Expansão

"Que possamos aprender,
não a amar as pessoas em relacionamentos meramente humanos,
mas a amar o próprio Amor,
que é Deus,
o Ser por trás de todas as máscaras humanas."

Paramahansa Yogananda, A Eterna Busca do Homem


Cada minuto é uma eternidade porque a eternidade pode ser experimentada nesse minuto. Cada dia, hora ou minuto é uma janela através da qual você pode ver a eternidade. A vida é breve e, entretanto, sem fim. A alma é eterna, mas na curta estação desta vida você deve colher o máximo da imortalidade.

Tudo é Deus. Tanto esta sala quanto todo o universo estão flutuando como um filme na tela da minha consciência. [...] Eu olho para esta sala e vejo unicamente Espírito puro, Luz pura, Alegria pura. [...] As figuras de meu corpo, de seus corpos e de todas as coisas desse mundo são apenas raios de luz que emanam dessa única Luz Sagrada. Olhando esta Luz, não vejo nada além do Espírito puro.

Eu O sinto transbordando em meu coração e em todos os corações, através dos poros da terra, do céu, de todas as coisas criadas. Ele é o eterno movimento da alegria. Ele é o espelho de silêncio no qual toda a criação está refletida.

O Oceano do Espírito se transformou na pequena bolha da minha alma. Seja flutuando no nascimento ou desaparecendo na morte, a bolha da minha vida não pode morrer no oceano da percepção cósmica. Eu sou consciência indestrutível, protegida no seio da imortalidade do Espírito.

A eternidade se estende à minha volta, abaixo, acima, à esquerda, à direita, à frente, atrás, dentro e fora.

Eu vôo no plano da consciência, acima, abaixo, à esquerda, à direita, dentro, fora, em todos os lugares, para descobrir que, em cada recanto do meu lar espacial, sempre estive na sagrada presença do meu Pai.

De olhos abertos, vejo-me como um pequeno corpo. De olhos fechados, percebo-me como o centro cósmico ao redor do qual gira a esfera da eternidade, a esfera da bem-aventurança, a esfera do onisciente espaço vivo.

Enquanto estivermos imersos na consciência do corpo, seremos como forasteiros num país estrangeiro. Nossa terra natal é a onipresença.

Aprenda a ver Deus em todas as pessoas, independentemente da sua raça ou credo. Você saberá o que é o amor divino somente quando começar a sentir sua unidade com todos os seres humanos, não antes.

Paramahamsa Yogananda





Precisamos meditar para alcançar uma fé profunda. Após termos estabelecido o primeiro contato com Deus, devemos ampliar essa percepção, para que a nossa consciência se expanda cada vez mais. Foi isso o que Jesus pediu para que todos fizessem. Ele queria que todos recebessem a sua consciência onipresente. E é isso o que Paramahansaji ensina. Ele nos traz Deus e tudo o que ele nos pede é que nós O recebamos.



Rajarsi Janakananda, "Rajarsi Janakananda: O Grande Iogue do Ocidente"

Nenhum comentário:

Postar um comentário