Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

terça-feira, 26 de agosto de 2008

L'Amour...

"Eu relaxo e deixo de lado todos as perturbações mentais,
permitindo que Deus expresse através de mim
Seu amor perfeito, paz e sabedoria"
Paramahansa Yogananda, Afirmaçoes de Cura

O Amor...
Valentim foi um grande Mestre do Amor. Foi um primitivo Cristão Gnóstico do Século II, depois de Cristo e fundou uma grande escola com ramificações no Oriente e Ocidente, denominada a escola dos Valentinos.

Estudava o Esoterismo Crístico em todos seus aspectos e ensinava sobre o Milagre do Amor.Seu nome tem perdurado até nossos dias como símbolo do amor, celebrando-se em muitos países o “Dia de São Valentim”, na data de 14 de fevereiro, como Dia dos Namorados.

O Amor é a melhor Religião exeqüível. Hermes Trismegisto, o “Três vezes grande Deus Íbis de Thot”, disse: “Dou-te Amor, no qual está contido todo o Sumum da Sabedoria”.

O Amor é uma infusão ou uma emanação energética que brota do fundo da consciência, produzindo dentro do organismo transformações maravilhosas; as glândulas endócrinas estimulam todo o organismo, produzem milhões de hormônios que invadem os vasos sanguíneos, enchendo-os de extraordinária vitalidade.

Hormônio vem da palavra grega que significa “ânsia de ser”, “força de ser”. O Amor rejuvenesce os anciões, pois suas glândulas endócrinas produzem hormônios suficientes para revitalizá-los.

O Amor em si mesmo é uma Força Cósmica, uma força universal que palpita em cada átomo, como palpita em cada sol. Os planetas do nosso sistema solar giram ao redor do Sol, atraídos incessantemente por essa força maravilhosa do amor.

Os átomos, dentro das moléculas, também giram ao redor de seus centros nucleares, atraídos por essa força formidável do amor.Nos antigos tempos, sempre se rendeu culto ao Amor, à mulher.

A mulher é o maior pensamento do Criador feito carne, sangue e vida; criada para a sagrada missão de trazer filhos ao mundo, multiplicar a espécie. A maternidade em si mesma é grandiosa.

O homem deve ser uma essência inicial de força de criação; a mulher o poder receptivo formal de qualquer criação.O homem é como um furacão; a mulher é como o vento silencioso do vôo das pombas nos templos e nas torres.

O homem em si mesmo tem a capacidade para lutar; a mulher em si mesma a capacidade para sacrificar-se.Ambos, homem e mulher são as duas colunas do Templo.Essas colunas não devem estar muito distantes, nem muito próximas, deve haver um espaço para que o amor passe entre elas.

Saiba mais dessa bela história de nós mesmos em http://www.gnose.org.br/conteudo.asp?id=49&texto=4911&tipomenu=h&titulo=

beijOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário