Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

terça-feira, 14 de abril de 2009

As Nove Respostas de um Sábio

"Se abandonou a esperança
 de alguma vez ser feliz, anime-se.
Jamais perca a esperança.
Sua alma, sendo um reflexo
do Espírito sempre jubiloso,
é, em essência, a própria felicidade. "

Paramahansa Yogananda, Meditações Metafísicas
 

01- Qual é a coisa mais antiga?
Deus, porque sempre tem existido.

02- Qual a coisa mais formosa?
O Universo, porque é obra de Deus.
03- Qual é a maior de todas as coisas?
O Espaço, porque contém o criador.

04- Qual é a coisa mais constante?
A esperança, porque permanece no homem depois que tudo o mais se foi.

05- Qual é a melhor de todas as coisas?
A virtude, porque sem ela não existe nada de bom.

06- Qual é a mais rápida de todas as coisas?
O pensamento, porque em menos de um minuto pode voar até o final do universo.

07- Qual é a mais forte de todas as coisas?
A necessidade, porque faz com que o homem enfrente todos os perigos da vida.

08- Qual é a mais fácil de todas as coisas?
Dar conselhos.

09- Qual é a mais difícil de todas as coisas?
Conhecer-se a sí mesmo.

Tales de Mileto (625 a.C.- 547 a. C.)Fundador da Escola Jônica, considerado um dos sete sábios da Grécia

Nenhum comentário:

Postar um comentário