Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

terça-feira, 14 de abril de 2009

Fala-me de Amor...

"O amor verdadeiro existe no coração.
Este amor não pode ser pronunciado
nem expresso em palavras.
As palavras pertencem ao intelecto.
Não há amor nas palavras; só ego.
Vá além das palavras para chegar ao coração. "
Amma

 

Mais lindo que o admirar em contemplação, é o se integrar com tudo que há, quer seja um pingo de chuva ou raio de sol!




Grande Profeta fale-me do Amor
E ele ergueu a cabeça, olhou nos meus olhos, olhou para o céu. Mergulhado no silêncio de si mesmo falou com a voz plena e profunda...
Quando o Amor te chamar, pegue-o!

Embora seus caminhos sejam árduos e desafiantes

E quando Ele te envolver com suas asas, ceda!

Embora a espada oculta na sua plumagem possa ferir

E quando Ele falar, acredite!

Embora sua voz possa despedaçar seus sonhos como o vento devasta o jardim
Pois da mesma forma que o Amor coroa ele crucifica
E da mesma forma que ele te faz crescer ele cega
E da mesma forma que ele sobe a sua altura e acaricia seus mais delicados ramos que se embalam ao sol

Ele desce até as suas raízes e a sacode no seu apego a terra

Como feixes de trigo o Amor te aperta junto ao seu coração

Ele te debulha para expor a sua nudez

Ele te peneira para te libertar das palhas

Ele te amassa para te tornar maleável

Então, Ele te leva ao Fogo Sagrado e te transforma no pão místico do banquete Divino

Todas estas coisas o Amor fará contigo para que conheça os segredos do teu próprio coração, e assim, se converta no fragmento do coração da vida

Mas se o medo te faz buscar somente a paz do Amor, o gozo do amor, então, melhor seria cobrir sua nudez e abandonar-se no mundo sem estações, aonde se ri, mas não todos os risos e se chora, mas não todas as lágrimas

O Amor nada dá se não de si próprio

E nada recebe se não de si mesmo

O Amor não possui e não quer ser possuído

O Amor se basta no próprio Amor

Quando você Ama não diga Deus está no meu coração

Diga antes, eu estou no coração de Deus

E não imagine que possa dirigir o curso do Amor
Pois o Amor, se te achar digno, determinará ele mesmo seu próprio curso

O Amor não tem desejos se não o da própria realização

No entanto, você Amar e precisar ter desejos
Que sejam estes os teus desejos
De fluir no Amor e ser como um riacho que canta sua melodia para a noite
De conhecer a dor e sentir muita ternura

De cair ferido pela própria compreensão do Amor
De sangrar plena e alegremente
Acordar com o coração aberto e agradecido pelo novo dia de Amor
De descansar ao meio dia e meditar sobre o êxtase do Amor
De voltar para casa ao entardecer com Gratidão pelo Amor

E de adormecer com uma prece no coração para o Bem Amado
E nos lábios uma canção de bem aventurança

* * *
O Profeta - Khalil Gibran - "AMOR Fonte de Toda a Existência"

Nenhum comentário:

Postar um comentário