Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A busca

Existe o estar no "Agora"
ou Ser o próprio "Agora",
sendo este último,
o estado de Unidade.

"A humanidade está empenhada em uma eterna busca
daquele Algo Mais que, segundo espera,
vai trazer felicidade completa e sem fim.
Para as almas que procuraram
e encontraram o Divino em seus corações,
a busca terminou:
...
Deus é esse Algo Mais".
Paramahamsa Yogananda
A vida é uma busca, uma busca constante. Uma busca por algo que não se conhece.

Temos uma ânsia profunda pela busca, mas não sabemos o que estamos buscando.

Qualquer coisa que encontremos não nos dará satisfação.

Tudo parece bonito de longe. A Lua parece bonita vista da Terra. Os poetas descrevem a beleza da Lua. Poderão ficar desapontados se conseguirem estar na Lua. Aqueles que lá chegaram dizem que a Terra é muito mais bonita.

O mesmo acontece no caso dos amantes. Após começarem o relacionamento, torna-se impossível ficar longe um do outro. Tantos telefonemas e e-mails. Mas, à medida em que se tornam mais próximos, e sabem mais um do outro, percebem mais as fraquezas e defeitos do outro.

Finalmente, o amor desaparece após o casamento (algumas vezes até antes do casamento.)

Aí então, não há mais telefonemas, e-mails ou sorrisos. Torna-se um tédio passar o tempo juntos. Antes desejavam se encontrar. Costumavam dizer:

"Não posso viver sem você, querido. Você é tão bonito."

Após o casamento, dizem:

"Estou entediado, você poderia sair! Não consigo olhar para seu rosto feio."

Até mesmo o objeto mais atraente nos deixará entediados após um certo tempo.

Qualquer coisa que conseguimos torna-se insignificante no exato momento em
que a obtemos.

Começamos novamente a busca.

Insatisfeitos com o que temos, lutamos para conseguir mais. Estamos vivendo neste mundo com muitos desejos egoístas. Não estamos prontos para compartilhar nossa fortuna. Se estivéssemos prontos para compartilhar, receberíamos mais.

Esta é a lei da Natureza.

É possível conseguir a paz e a satisfação plenas?

*Mahatmas* como a *Amma* dizem que "sim".

No entanto, só podemos desfrutar da beleza da vida se conhecermos certos segredos da vida.

Há três formas de conhecimento.

O primeiro é um conhecimento intelectual que, de fato, não é conhecimento, mas apenas informação.

O segundo é o conhecimento emocional, que não é realmente conhecimento. Dá um estado mental em que o homem sente que conhece algo, mas não há transformação.

O primeiro conhecimento é objetivo, comprovado pela ciência.

O segundo conhecimento é subjetivo, a origem de todas as artes.

O terceiro conhecimento não é nem um nem outro.

Está além de ambos.

O terceiro tipo é o conhecimento real, obtido através da meditação.

* * *

A vida é como um filme. Deus nos deu um papel para desempenhar. Deus é o diretor cinematográfico de nossa vida. Ele sabe qual papel é adequado para nós. Nós comprovamos nossos talentos em tantos filmes antigos em que atuamos antes. Isso aconteceu em nossas vidas anteriores. Deus assistiu a todos esses filmes. Mais uma oportunidade nos é dada para melhorar nossas ações. Se Deus achar que não somos adequados para desempenhar o papel de um ser
humano, Ele poderá nos dar o papel de um animal ou de um pássaro.

Felizmente, Deus nos escolheu para assumir o papel de um ser humano. Por isso, o que Ele espera de nós é muito mais do que espera dos animais. Devemos expressar qualidades humanas como amor, compaixão, paciência etc.

Devemos ter sempre um rosto sorridente. Apenas os seres humanos podem fazer isso. Os animais podem chorar, podem expressar raiva e afeição. Mas não podem sorrir, exceto nos desenhos animados. Os animais não podem rir das brincadeiras. Deus deu o poder do discernimento apenas aos seres humanos.

Após conseguir este corpo humano, devemos conhecer a importância de nosso
papel. Não importa muito onde nascemos ou como somos criados. Não é preciso que nos preocupemos sobre o papel que recebemos. Alguns recebem o papel de uma pessoa rica. Outros recebem o papel de um pobre. Alguns desempenham o papel de mendigo.

Seja qual for nosso papel, Deus está assistindo nossa atuação, como estamos superando as dificuldades e como estamos usando esta oportunidade para ser útil no mundo. Em situações difíceis podemos demonstrar nossos talentos. O homem rico deve tornar seu papel mais bonito ajudando o pobre. Até o mendigo pode se tornar um imperador se tentar obter a graça de Deus.

Mesmo num filme comum, uma pessoa fazendo o papel de mendigo pode ganhar um Oscar por sua boa atuação neste personagem. Não é muito importante se somos ricos ou pobres.

Deus está olhando apenas isso - como estamos usando nossos talentos para superar as dificuldades da vida e como nossa vida se torna uma contribuição para o mundo.

Mas estamos cometendo os mesmos erros muitas vezes. Então, o próprio diretor tem que atuar e mostrar aos atores como dar perfeição a um papel em particular.

Isso é o que a Amma está fazendo.

- Swami Purnamritananda

Nenhum comentário:

Postar um comentário