Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE

1, Que seu caixão fosse transportado, pelas mãos dos médicos da época;

2, Que fosse espalhado no caminho até seu túmulo, os seus tesouros conquistados como prata , ouro, e pedras preciosas ;

3, Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:

1, Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar, que eles NÃO têm poder de cura, perante a morte;

2, Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros, para que as pessoas possam ver, que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3, Quero que minhas mãos balancem ao vento, para que as pessoas possam ver que, de mãos vazias viemos e, de mãos vazias partimos.


Pense nisso.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário