Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Perfeita Imperfeição

"Penso 99 vezes e não descubro a Verdade.
Paro de pensar,
mergulho em profundo silêncio,
e eis que a Verdade me é revelada.

Se um dia tiver que escolher
entre o mundo e o amor,
lembre-se:

se escolher o mundo,
ficará sem amor,
mas se escolher o AMOR,
com ele conquistará o mundo."
Atribuído a Albert Einstein
 
A viagem de 1 ano pela Índia (2007/2008) tem sido maravilhosamente esclarecedora!!! Já se passa mais de um ano e meio desde o retorno ao Brasil. E aqui estou, tão simplesmente AQUI e AGORA, cada vez mais perto e longe de muitos fatos.


E ainda, ao longo deste retorno muitas fichas tem caído, muitas transformações, pois cada acontecimento me traz a importância de um bem maior, um presente escondido em cada face dos fatores cotidianos entre as formas de me relacionar comigo mesma, com as pessoas, com os animais, com a natureza e com todas as coisas.

Algo me é intimamente revelado a cada instante, principalmente sobre o poder da aceitação, a força da impermanência e a ilusão da dualidade entre o material-espiritual ou sobre o sentido e o valor de tudo que existe.

Abrir os olhos além dessa visão maculada pelos velhos conceitos é um ponto em comum. Abrir a visão é enxergar o que simplesmente É e não mais o que se quer que seja! É aceitar todos os seus direitos, entre as dores e os prazeres, os sofrimentos e as alegrias acolhendo a ambos por igual, equânime e sem apego ou aversão.

Acolher o fluxo do que aparece... O ato de sentir raiva e tristeza ou sentir amor e serenidade, tudo no seu tempo em que aparece na existência interna é provocada pelos fatores externos que a vida trás. É tudo assim tão natural, é a simplicidade da natureza e seus ciclos, fases e faces, nessa intermitente manifestação viva.

Assim aprendo, o que já não me importa: nem agradar ninguém, nem provar nada para alguém e nem mesmo pra mim, porque isso é uma perda de tempo insana. Ser assim não é possível e nem assim permanecer, pois o outro com sua carga te impõe uma sina sem fim. Nossa cruz a carregar já é deveras pesada, para quê arrumar mais peso?

Cada dia que passa, observo tudo que tenho e percebo o que realmente me é necessário para continuar a jornada. Quanto menos coisas em casa ou na vida eu precisar, mais simples a vida se torna, porque quanto menos necessidade de adquirir eu tiver, mais liberdade eu tenho para cultivar o jardim interior.

O espaço é primordial e com muita tranqueira como é possível caminhar para perceber a plenitude do vazio onde reside a divina paz?

É preciso voltar ao lar interior, observar-se mediante tudo o que se passa e contemplar a divina fonte que reside dentro de si mesmo! E essa é mesma origem que reside em cada ser e forma, a forma sagrada do Supremo!

Aprendi na Índia sobre a importância do receber, é preciso saber receber para saber doar. Receber sem mácula, doar sem mácula é o ato de simplesmente aceitar o que se recebe e doar o que se pode. E os conflitos existem porque as pessoas desaprenderam o ato mútuo de "receber-doar" ou "doar-receber". Isso é RESPIRAR! A troca contínua acontece incessantemente enquanto estamos vivos.

Acontece que diariamente as pessoas mal param para perceber suas respirações e formas de se integrar com o mundo ao redor, dentro e fora. A mente está demasiadamente atribulada com conceitos, pensamentos, julgamentos e mais tantos outros "pré-conceitos" já estabelecidos por tantos padrões.

Cada dia-noite é uma experiência de liberação, cada dia-noite é uma oportunidade de libertação!!!

Descubro um poder além do que meras palavras podem traduzir e sinto que: "O perfeito é o melhor que consigo para esse momento!"

Sou perfeita sim dentro do que me cabe ser divina e ainda imperfeita dentro do que me cabe ser humana. Este é um conceito que agora me liberta e aqui me revela como sou e não mais como eu espero que seja ou como esperam que eu tenha que ser!

* * * * * * * * * * *

"Tome a decisão de perceber que,
embora como homem mortal
você tenha certos hábitos,
como ser divino é livre."
Paramahamsa Yogananda

* * * * * * * * * * *

.:. EU SOU LIVRE!!! EU ME SINTO LIVRE!!! ESTOU LIVRE!!! .:.

O apenas SER é tão íntegro e tão verdadeiro que me livra de padrões pré-concebidos e me alivia da carga de cumprir expectativas alheias. Se eu puder ser o mais honesta comigo mesma e primar pela paz e amor sincero desde dentro, então está tudo certo!!!

Há de se buscar o ser completo dentro de si e assim a solidão é sanada no sentimento de plenitude onde se revela a solitude, uma imersão no divino e sagrado onde nos tornamos unos e nada mais nos falta!

É nesse espaço-tempo que o amor nos eleva e tudo se dissolve e tudo acontece e tudo simplesmente É!...

Tudo que é bom, belo e perfeito para o momento presente!

Agradeçom... om om om

Um comentário:

  1. irmã-amada-mestra, quanta inspiração. estou feliz porque estás feliz. gratidão por estar neste momento compartilhando a jornada. namastê!

    ResponderExcluir