Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Yoga e a Ecologia Humana

"Só podemos realizar o processo de transformação
no momento presente.

Quando em contato com outra pessoa,
nossos pensamentos e atos
devem expressar nossa mente compassiva,
mesmo que essa pessoa diga e faça coisas difíceis de aceitar.

Agimos dessa maneira até enxergar
que nosso amor não depende da outra pessoa ser amável."
Thich Nhat Hanh

Yoga da raiz yuj, significa união. União é um ato sagrado que se manifesta a cada instante em nossas vidas em que nos unimos com alguém ou alguma coisa. Yoga é um estudo que começa pelo conhecimento de si mesmo, com o fim de reaprender a estar em união consciente com o princípio da Realidade Suprema que existe em cada ser e forma. Pode-se ainda entender como sendo o cultivo das virtudes, principalmente o estado de SER em amor, devoção e paz.

Ecologia é o estudo das interações dos seres vivos entre si e com o meio ambiente. A palavra ecologia tem origem no grego “oikos", que significa casa, e "logos", estudo; entende-se como o estudo da casa, ou de forma mais genérica, do lugar onde se vive.

Como ciência da consciência, expressa-se a nobre filosofia do yoga e como ciência do bem-viver, espelha-se na ecologia humana. Ambas se fundamentam em princípios bem similares que prima o cultivo do cuidado, isto é, o ato de servir.

No que se refere à parte ambiental, o planeta Terra já está dando sinais, avisando que as coisas não vão muito bem, pois estão seguindo um caminho anti-natural de ser. É como se a Terra estivesse doente e demonstrasse através das altas variações de temperaturas, enchentes e todos os desvios climáticos não naturais à região.

Com a visão esperançosa de que nem tudo está perdido, sabe-se que é possível conter este quadro antes que seja irreversível. E é justamente este o ponto do despertar. É quando podemos desvelar com mais intensidade a profundidade deste termo, o “despertar”.

A questão do despertar é muito mais importante do que se imagina porque abrange um âmbito muito maior do que a questão ambiental. Despertar neste momento é deixar de cegar os olhos, acordar deste sono em que o ser humano sonha achando que tem o controle de tudo e pode fazer o que bem entender para seu bel prazer. Esse tempo é ilusão, está mesmo na hora de acordar e ver a interdependência global.

Diversas pessoas conectadas à espiritualidade e ao desenvolvimento do meio ambiente alertam sobre a importância da ecologia humana, ou seja, estamos tão focados na ecologia ambiental sem nem conhecermos como cuidar de si próprio. Não basta uma preocupação com a ecologia ambiental-politica, mas com uma visão mais ampla é possível se conectar à importância do cuidado global quanto à ecologia humana-ambiental-politica-ética e social.

Esta percepção global nos faz perceber que qualquer ação que se faça num canto do planeta reverte em uma reação em todo o planeta ou alguma parte dele. E neste âmbito global é que levanto o ponto da união e integração de tudo que se faz e pensa. A ação e reação não se limitam mais ao individuo somente, tudo está interligado e interdependente. Por isso é importante o ser humano evoluir nas questões humanitárias até consigo mesmo, preservando a importância da ética e moral, o comportamento de amor e respeito mútuo está se esvaindo e com isso o planeta também demonstra esta falta de amor e cuidado.

É aqui que percebo a importância de uma atividade como o yoga. Esta filosofia milenar que significa, literalmente união (ou integração), tem como base do conhecimento a união do individuo consigo mesmo, expandindo para a consciência de união com o meio em que vive, chegando a um patamar de consciência mais profundo e elevado, a integração universal e cósmica. Praticar yoga é tornar-se melhor quanto às qualidades positivas e atributos do bom. É integrar corpo, mente e emoção em equilíbrio.

Assim, conclui-se de que tudo e todos precisam de mais cooperação e percepção do que melhor fazer através de sua atuação atual, como ser e como começar a cuidar melhor de sua própria ecologia humana (ecos=casa) para então poder elevar a consciência dentro de um patamar mais alto, conseguindo atingir a determinação de evolução em prol do cuidado, do amor, da paz e da benevolência. Preservando sua essência bela através do cuidado com os animais, a natureza, o planeta, como um todo.

Esta é a teia da vida (tantra), na qual o yoga tece a sua melhor trama. Tudo começa sacralizadamente da consciência do um, dentro de cada um.

OM TAT SAT

Um comentário:

  1. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Melissa

    ResponderExcluir