Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

VIVER COMO AS FLORES



"Mestre, como faço para não me aborrecer?

Algumas pessoas falam demais,
outras são ignorantes.

Algumas são indiferentes.
Sinto ódio das que são mentirosas.
Sofro com as que caluniam. Pois viva como as flores!,
advertiu o mestre. Como é viver como as flores?
Perguntou o discípulo. Repare nestas flores, continuou o mestre,
apontando lírios que cresciam no jardim.
Elas nascem no esterco, entretanto,
são puras e perfumadas.
Extraem do adubo malcheiroso tudo
que lhes é útil e saudável, mas não
permitem que o azedume da terra
manche o frescor de suas pétalas.
É justo angustiar-se com as próprias
culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros o importunem.
Os defeitos deles são deles e não seus.
Se não são seus,
não há razão para aborrecimento. Exercite, pois, a virtude de rejeitar
todo mal que vem de fora.

Isso é viver como as flores."

2 comentários:

  1. Olá Kátea! Visitando seu lindo espaço... você é uma fofa. Puro amor. Namastê. Clarisse

    ResponderExcluir