Recorda desde a divina matriz o real propósito a que vens AQUI e pelo qual AGORA te manifestas!

Enquanto um diz: Namastê, te saúdo e te reconheço como a sagrada divindade. Em outro lugar, o outro pulsa: In lake´sh, eu sou o outro em você a serviço planetário da compreensão, da aceitação, da cura, da libertação e da realização.

Aquele que tudo vê, nos inspira e responde: "Com visão e esperança danço e canto para o coração divino." Acredito que assim nasce o puro, verdadeiro e divino AMOR, nossa responsabilidade básica.

Aqui e agora é tudo que existe de ETERNO. Respiro e sinto o que simplesmente É e dentro dessa Eternidade, a lembrança IMORTAL: SOMOS UM na Divina Presença.

Seja uno com cada ser-elemento manifesto e a gratidão lhe conecta na fonte de amor e alegria infinita, paz e compaixão infinita, paciência e tolerância infinita.

No espelho do ser, o reflexo D´eus. A união do Todo se traduz num som... OM... AMEM... silêncio!

OM TAT SAT OM...

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Fraterno Conforto

Dizem que quando o Sol nasce
Surge uma nova canção
Trazida nos raios fulgurantes
Que ao dia alegra e encanta
Vivificando o Ser.

E dizem que quando o Sol se põe
Ressurge uma linda oração
Trazida nos véus da Lua resplandecente
Que a todos acalenta com ternura na noite escura
Preenchendo de prósperas virtudes.

Na canção que trouxe à vida
O abençoado irmão,
Na oração que o leva de volta
Aos planos celestiais.

Reavive a canção dos seres iluminados
E nos encham de bençãos
Intensifique a oração dos Mestres
E nos inflem de amor e paz.

A partida ritualística
Deste pequeno menino maroto,
Querido garoto bondoso
Se concretizou no entardecer
À sombra da grandiosa árvore
Com o beija-flor deixando sua mensagem
Em conforto aos nossos corações...

Abaixo e acima,
Dentro e fora,
No que tudo é:
Simplicidade.

Olhar ao imenso azul do céu,
Tocar a frondosa terra,
Sentir a brisa fresca,
Sensações deliciosas e únicas...

Perceber o sussurrar angelical
No silêncio divino,
Em certeza de tudo bem estar,
Ciente de nosso encontro
Em algum futuro plano astral.

(05/agosto/2005)

* * *

por mim, Átma

Nenhum comentário:

Postar um comentário